Escola Normal Superior de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Escola Normal Superior de Lisboa foi uma instituição anexa à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, destinada a preparar professores para o magistério dos liceus, das escolas normais primárias e das escolas primárias superiores, assim como para a admissão ao concurso para os lugares de inspectores de ensino. A instituição foi criada pela reforma dos cursos para habilitação para o magistério secundário promulgada pelo Decreto com força de Lei de 21 de Maio de 1911[1], publicado no Diário do Governo n.º 120, de 24 de Maio daquele ano.

Em consequência daquele diploma, nas Universidades de Lisboa e Coimbra, em anexo às respectivas Faculdades de Letras e Ciências foram criados as Escolas Normais Superiores. Em anexo às Faculdades de Letras foram também criados Laboratórios de Psicologia, considerados indispensáveis para os estudos filosóficos e os estudos pedagógicos das Escolas Normais Superiores.

Criada em 1911, a Escola Normal Superior de Lisboa apenas funcionou a partir do ano lectivo de 1915/1916[2].

A Escola Normal Superior foi extinta pelo governo da Ditadura Nacional em 1930, tendo em sua substituição sido criado o Curso de Ciências Pedagógicas, ministrado no âmbito da Faculdade de Letras, da qual se voltaria a autonomizar em 1980, quando foi criada a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação.

Notas

Ícone de esboço Este artigo sobre escolas ou colégios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.