Escola de Tecnologias Navais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Escola de Tecnologias Navais
País Portugal Portugal
Corporação Marinha Portuguesa
Missão Ensino técnico militar naval
Sigla ETNA
Sede
Sede Perímetro Militar do Alfeite
Concelho Almada

A Escola de Tecnologias Navais (ETNA) é uma escola militar de Portugal.

Missão[editar | editar código-fonte]

A ETNA tem como missão ministrar cursos técnico-militares às praças da Marinha Portuguesa bem como cursos de promoção para Sargentos.

Forma também os agentes da Policia Marítima e dá formação complementar em cursos de aperfeiçoamento aos efectivos da Marinha em áreas tão distintas como sistemas de armas submarinas a cursos de combate a incêndios.

Os praças que ingressam na Marinha efectuam a recruta na Escola de Fuzileiros onde é ministrada a formação básica de praças.

De seguida são destacados para a Escola de Tecnologias Navais (ou continuam na Escola de Fuzileiros no caso de seguirem a especialidade de Fuzileiro) onde serão formados nas diversas especialidades da Marinha; Electromecânicos, Administrativos, Taifa (Dispenseiros, Cozinheiros, Padeiros), Operações, Técnicos de Armamento, Comunicações, Manobras e Serviços.

Mais tarde poderão frequentar os cursos de promoção a Sargento nas respectivas especialidades ou os cursos de promoção a Sargento nas especialidades de Electrotécnicos, Maquinistas Navais ou Enfermeiros.

História[editar | editar código-fonte]

A Escola de Tecnologias Navais foi criada em 2004, aglutinado num único estabelecimento os então existentes Grupo n.º 2 de Escolas da Armada no Alfeite e Grupo n.º 1 de Escolas de Armada em Vila Franca de Xira. Até 2009, a ETNA funcionou dividida por dois polos correpondentes às instalações dos dois antigos grupos de escolas da Armada. A partir de então, ficou concentrada apenas nas instalações do Alfeite.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

  • DAE - Departamento de Armas e Electrónica
  • DOP - Departamento de Operações
  • DCSI - Departamento de Comunicações e Sistemas de Informação
  • DFG - Departamento de Formação Geral
  • DPE - Departamento de Propulsão e Energia
  • DAL - Departamento de Administração e Logística

Referências[editar | editar código-fonte]

  • "A Marinha Passou por aqui – Herança e Legado do Grupo nº2 de Escolas da Armada", Jorge Manuel Moreira Silva, Lisboa, Edições Culturais de Marinha, Março de 2005


Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha Portuguesa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.