Estrada Geral do Sertão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

No século XVIII havia um caminho que vinha da Bahia, cruzava o planalto Central e chegava até Mato Grosso. Também conhecida como Estrada Colonial do Planalto Central, foi o caminho mais extenso da época Colonial[1].

O caminho iniciava em Cachoeira no Recôncavo Baiano, passava pelas minas do Rio de Contas e alcançava o Rio São Francisco no Registro de Malhada[2]. Daqui era possível seguir de barco para o Sul, ou continuar para o leste até as terras onde posteriormente foi criado o Distrito Federal. Este primeiro trecho é conhecido como Picada da Bahia. Do planalto central até Vila Bela da Santíssima Trindade no sertão do Mato Grosso, a Estrada Geral do Sertão se confunde com o Caminho de Goiás que partia do litoral em direção ao interior do país[3]. Este, por sua vez, é a extensão até Mato Grosso do Caminho de São Paulo, que atravessava o sertão de Minas Gerais[4].

Resgate Histórico[editar | editar código-fonte]

Há cerca de cinco anos iniciou-se um trabalho de resgate histórico desta estrada, em especial do trecho que vai do Parque Nacional Grande Sertão Veredas até a cidade de Goiás, antiga Vila Boa de Goiaz, que foi tema de livro fotográfico[5]. O grupo de ciclistas Rebas do Cerrado explorou a região entre Formosa e Pirenópolis para definir um trajeto de ciclo-turismo que hoje é palco de provas de mountain bike[6].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.