FIM-92 Stinger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soldados do Exército dos Estados Unidos da América em preparos para o disparo de um míssil Stinger.
Um militar americano disparando seu FIM-92A.

O FIM-92 Stinger é um míssil terra-ar guiado por infravermelho produzido nos Estados Unidos da América e utilizado por todas as componentes das suas Forças Armadas, com as quais entraram ao serviço em 1981. O Stinger já contabilizou 27 abates confirmados de aeronaves.[1]

Durante a Guerra do Afeganistão (1979-1989) centenas de stingers foram enviados para os guerrilheiros mujahidins, o que mudou bastante o caráter das operações aerotransportadas soviéticas a partir de 1986. A resistência afegã alega ter abatido cerca de 270 aviões e helicópteros soviéticos entre outubro de 1986 e setembro de 1987 [2] .

O Stinger é produzido por uma subsidiária da Raytheon, a Raytheon Missile Systems e, sob licença EADS, também na Alemanha. Até à data (2006), 29 países utilizam o Stinger e já foram produzidas 70.000 unidades.

Referências

  1. "FIM-92 Stinger MANPADS man-portable surface-to-air missile system". Página acessada em 10 de abril de 2014.
  2. Westermann, Edward B. (01-06-1997). «The limits of Soviet Airpower: The Bear Versus the Mujahideen» (PDF). Thesis. Defense Technical Information Center. Consultado em 06 de junho de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mísseis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.