Fera (Disney)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Fera
Personagem fictícia de Beauty and the Beast
BeautyandBeast2.PNG
Bela e Fera em musical, 2007.
Nome original La Bête
Outro(s) nome(s) Príncipe Adam
Sexo Masculino
Ocupação Nobre
Família Bela
Maurice (sogro)
Mãe de Bela (sogra, falecida)
Amigo(s) Lumière
Horloge
Madame Samovar
Zip
Inimigo(s) Gastão
Lefou
Feiticeira
Criado por Linda Woolverton
Glen Keane
Série(s) House of Mouse
Once Upon a Time
Primeira aparição Beauty and the Beast (1991)

A Fera (português brasileiro) ou O Monstro (português europeu) é uma personagem fictícia do trigésimo filme de animação da Walt Disney Pictures, Beauty and the Beast, de 1991. A criatura fictícia reprisa seu papel protagonista em Beauty and the Beast: The Enchanted Christmas e Belle's Magical World, de 1997 e 1998, respectivamente. Baseado no protagonista do conto francês homônimo, de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont, a Fera foi criada pela roteirista Linda Woolverton e animada por Glen Keane.

Outrora um belo e arrogante príncipe transformado em uma fera horripilante como punição por sua frieza, a Fera deve ser amado por uma jovem chamada Bela, a quem aprisiona em seu castelo, a fim de libertar-se de tal maldição. Tudo isto deve ser feito antes que a última pétala de sua rosa encantada caia, o que ocorrerá em seu 21º aniversário. Em todas as aparições desde sua estreia, a personagem têm sido dublada por Robby Benson. Em 1994, porém, na adaptação teatral do filme, a Fera é interpretada por Terrance Mann. Dan Stevens já foi anunciado como intérprete da personagem na adaptação cinematográfica de 2017, contracenando com Emma Watson e Luke Evans.[1][2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Uma das tarefas mais complexas da equipe de produção do longa de 1991 foi determinar uma aparência convincente para a Fera.[3] Apesar de totalmente ficcional, o supervisor de animação Glen Keane acreditava ser essencial transmitir a aparência de uma criatura animal ao invés de um ser extraterrestre. Inspirado por uma cabeça de búfalo que havia adquirido anteriormente,[4] Keane decidiu basear a aparência da Fera com uma grande variedade de animais silvestres, mesclando a juba de um leão, cabeça de búfalo, testa de gorila, presas de javali, patas e cauda de lobo e corpo de urso pardo. Contudo, o animador preferiu manter o olhar humano na criatura em alusão ao seu passado humano.

Características[editar | editar código-fonte]

No conto original, a Fera é descrita como bem intencionada e gentil, com somente uma tendência ocasional à explosão. Na versão da Disney, a Fera aparece primeiramente constantemente agressiva e depressiva. Ao contrário de seu homólogo original, os criadores deram ao personagem uma natureza primitiva à sua personalidade, transformando-o basicamente em um animal. Buscando refletir sua antiga personalidade, a Fera é vista também com culotes cinzentos rasgadas e uma capa de cor avermelhada. Após salvar Bela da alcateia, a Fera muda gradualmente sua vestimenta, revelando uma personalidade mais refinada. Seu estilo torna-se mais disciplinado e regular conforme o enredo avança até culminar em seu traje de gala, que consiste em um colete azul-e-dourado e calças pretas. Conforme desperta sua paixão por Bela, a Fera tem seu humor severamente modificado.

O supervisor de animação Glen Keane descreve a Fera como "um rapaz de 21 anos de idade, inseguro, carente, amoroso, mas cujo horrendo exterior deve ser superado." A Fera não é uma espécie animal específica, mas uma quimera (mescla de diversos seres), que deveria ser provavelmente carnívora. Possui cabeça e chifres de búfalo e corpo de urso pardo, predominantemente. Também é uma releitura de outros seres mitológicos ou místicos, como lobisomem ou o Minotauro.

Referências