Fontanela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crânio ao nascimento, mostrando as fontanelas anterior e posterior.
Crânio ao nascimento, mostrando a fontanela lateral.

Fontanela(do latim fontanella - pequena fonte), popularmente denominada moleira, na anatomia humana, é o espaço macio e membranoso que separa os ossos do crânio dos recém-nascidos. O crânio do recém-nascido possui seis fontanelas, duas ímpares, a fontanela anterior ou bregmática e a fontanela posterior ou lambdóidea e duas pares, as fontanelas mastóidea e a esfenoidal.

As fontanelas fazem com que os ossos do crânio possam se movimentar, permitindo assim que a cabeça do bebê passe de maneira mais fácil pelo canal do parto, fenômeno denominado de cavalgadura. Até o segundo ano de idade as fontanelas "fecham-se", pois o espaço intermediário ossifica-se e tornam-se as suturas visíveis no neurocrânio.

Na Yoga é conhecido como Sahasrara (sanscrito), ou chakra da coroa, é representado com uma flor-de-lótus de mil pétalas. A palavra Sahasrara é composta pelos vocábulos Sahasra (= mil) e Ara (= raios de uma roda), logo, literalmente, significa roda de mil raios. Por este chakra que fluem a energia vital (prana), por isso o nome fontanela (pequena fonte). O fechamento da fontanela durante a infância simboliza a separação em o indivíduo e a energia universal. Assim a ossificação da fontanela representa a entrada da mente humana na dualidade de passado e futuro, em vez de desfrutar o presente contínuo.

A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chakra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano

Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.