Francisco du Bocage

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco du Bocage
Nascimento Século XIX
França
Morte 1919
Ocupação fotógrafo

Francisco du Bocage foi o mais importante nome da fotografia pernambucana na virada do século XIX. Francês de nascimento, veio para o Brasil e passou a atuar como fotógrafo no Recife. Perfeccionista, preocupado sempre em manter o alto padrão estético de seu trabalho, a ponto de se auto-intitular "photographo-artista" no carimbo seco aposto às suas imagens, o nome de Francisco du Bocage aparece pela primeira vez na imprensa recifense em 1892.[1]

A Bocage se deve importante coleção de vistas urbanas e dos arredores do Recife, vistas essas que deram origem a uma série de cartões-postais. Tudo indica que tenha sido contratado pela administração municipal para a documentação das obras do porto do Recife. Incluem-se neste conjunto aspectos de demolições e vistas dos cais Martins de Barros, entre outras obtidas em chapas de vidro de formato panorâmico aproximado de 7,5 cm x 24 cm.[2]

Referências

  1. VASQUEZ, Pedro. Três mestres da fotografia brasileira no século XIX. Acervo, Rio de Janeiro, v. 6, n 1-2, jan./dez. 1993, p. 4.
  2. KOSSOY, Boris. Dicionário Histórico Fotográfico Brasileiro. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2002, p. 85.
Ícone de esboço Este artigo sobre um fotógrafo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.