Gemulação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Abril de 2008). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A gemulação ou gemiparidade é um processo de reprodução assexuada no qual ocorre a formação de uma dilatação denominada gema formada por mitoses na superfície externa do organismo progenitor, podendo separar-se e dar origem a um novo indivíduo.[1] O brotamento externo ocorre quando uma esponja mãe origina um broto na parte de fora de seu corpo que pode se desligar ou continuar unida a ela. A interna acontece quando os arqueócitos coletados no mesófilo começam a formar uma nova esponja, também chamada de gemulação.

Este processo ocorre em seres unicelulares, como as bactérias e as leveduras, e em seres pluricelulares como a esponja, a medusa e a hidra. Também pode ocorrer em plantas superiores, como as angiospérmicas.

Referências

  1. gemulação in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-30 18:30:49]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/gemulação
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.