Ghazal Omid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2011).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Ghazal Omid é uma autora Iraniana-Canadiana. Escreveu uma obra autobiográfica intitulada Living in Hell: A True Odyssey of a Woman's Struggle in Islamic Iran Against Personal and Political Forces ou em português (pt): Viver no Inferno: A Vida das Mulheres no Irão Sob o Regime Opressivo dos Mulás. Ghazal Omid é conhecida nos Estados Unidos como uma defensora dos Direitos Humanos e dos Direitos das Mulheres e é também especialista no Islão, letrada em Xiita.


Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Omid nasceu em 1970 em Abadan, no Irão. O seu pai era multimilionário e abandonou a família à procura de refúgio nos Estados Unidos quando G. Omid ainda era criança. A autora cresceu em Isfahan e tinha 9 anos quando o Chá do Irão foi derrubado por Ruhollah Khomeini, líder da Revolução Iraniana de 1979. Omid é muçulmana praticante e fez já uma peregrinação até Meca. Em 1995 fugiu do Irão e mudou-se para o Canadá.


Activismo[editar | editar código-fonte]

A sua autobiografia, em português, “Viver no Inferno” crítica o Irão e denuncia os abusos aos Direitos Humanos que lá são cometidos devido ao regime levado a cabo pelos Mulás. Por causa destas denúncias o site do livro foi alvo de denúncias e ameaças por utilizadores de computadores no Irão, Turquia e Paquistão. Omid critica o Irão por usar os livros de forma a incutir às crianças a noção de martírio, de mártir. Ghazal Omid deseja que os livros mudem para que não se refiram aos Estados Unidos como o “Grande Satanás”. Omid está preocupada que essas mesmas obras tornem os mais jovens em bombas-relógio.

Actualmente a autora é Directora Executiva de “Iran & Its Future” (“Irão e o Seu futuro”), uma organização não-lucrativa que defende a melhoria das condições de vida no Irão.


Comunicação Social[editar | editar código-fonte]

Em 2007 apareceu num programa de televisão de Gleen Beck na CNN, no qual falou do tratamento a que as mulheres estão sujeitas no Irão. Desde aí Omid apareceu em mais entrevistas também na CNN, Fox, MSNBC, CSPAN e VOA, para além de várias entrevistas que deu em rádio.


Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Viver no Inferno - A Vida das Mulheres no Irão Sob o Regime Opressivo dos Mulás (2004) – Editora Temas e DebatesISBN 978-972-759-847-2