Grande incêndio de Chicago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Incêndio de Chicago.

O grande incêndio de Chicago foi um incêndio de grandes proporções ocorrido no verão de 1871 que causou a morte de trezentas pessoas, além de tornar noventa e cinco mil desabrigadas, e causar mais de duzentos milhões de dólares em danos na cidade de Chicago, nos Estados Unidos.[1]

Naquela época Chicago era o maior entreposto mundial de madeira. Prédios, casas e até mesmo ruas, eram quase todas construídas na cidade utilizando-se desse material. No verão de 1871, uma temporada anormalmente e extremamente seca, com apenas um quarto da precipitação normal, criou o cenário propício para um grande incêndio, que iniciou-se num estábulo na zona sul da cidade e rapidamente espalhou-se, devido a ventos secos e fortes, engolfando toda a cidade.[2]

Um detalhado plano de planejamento urbano foi criado e implantado, e sua reconstrução durantes os vários anos conseguintes atraiu diversos arquitetos de renome, como Frank Lloyd Wright. A engenharia e a arquitetura da cidade tornaram-se conhecidas mundialmente.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Tragedy in the Chicago Fire and Triumph in the Architectural Response». www.lib.niu.edu. Consultado em 27 de outubro de 2020 
  2. Abbott, Karen. «What (or Who) Caused the Great Chicago Fire?». Smithsonian Magazine (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2020 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.