Harmónica de vidro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uma harmónica de vidro similar à inventada por Benjamin Franklin.

A harmónica de vidro (em Portugal), harmônica de vidro (no Brasil) ou ainda Glass harmonica (seu em sua constituição natural nos EUA) é um instrumento musical, mais precisamente um idiofone friccionado.

A harmónica de vidro é constituída por um conjunto de taças de vidro semi-esféricas, de vários tamanhos, parcialmente inseridas uma dentro da outra por ordem de tamanho, de modo a fazer uma escala diatónica. Essas taças estão montadas num eixo que atravessa o centro dessas mesmas taças, e encontram-se semi-imersas num recipiente com água. Um sistema de pedal aciona o eixo de modo a que as taças girem no eixo. O instrumento é tocado friccionando os dedos em cada uma das taças umedecidas, uma para cada nota.

O desenvolvimento da harmónica de vidro deveu-se sobretudo ao trabalho de Benjamin Franklin em 1761. A ideia surgiu a partir do copofone, que é um conjunto de copos de cristal que é tocado friccionando os bordos com os dedos ligeiramente umedecidos.

Alguns espécimes de Glass harmônica do século XVIII e XIX sobreviveram até hoje. Franz Anton Mesmer foi um dos interpretes mais famosos a tocá-la e a usou como parte integrante no trato com sua doutrina mesmérica[1] .

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Bakken, "Glass Armonica". Arquivado para o original em 5 de Abril de 2007. Visitado em 2007-05-22.
Ícone de esboço Este artigo sobre instrumento musical é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

harmónica de vidro