Heterofonia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Heterofonia é um estilo da homofonia na prática do organum primitivo do final do Século IX, na qual uma voz canta a melodia principal e a outra voz segue em moção paralela e simultaneamente a mesma melodia, respeitando o tempo original da melodia da voz principal mas de forma ornamentada (i.e. com intervalos de quarta ou quinta) e hora não ornamentada (ie. duplicando a voz principal). Pode-se haver uma terceira voz, que duplica uma das duas vozes (a principal ou a organalis). Tais variações podem ser notadas ou improvisadas. É o princípio de harmonia, mas ainda sem o movimento de contraponto que caracteriza a polifonia mais tarde.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Do Grego:
"Hetero", (= diferente) + "fonia" (= som, ou timbre da voz), distingue-se da polifonia em que na polifonia as vozes não seguem movimentos paralelos (ie. os acordes não progridem em blocos verticais, mas em movimento de contraponto.

Trata-se de um procedimento típico das civilizações musicais européias do qual só se tem registro em um tratado anônimo Musica enchiriadis no do final do século IX.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Grout, Donald J.& Claude V. Palisca, "History of the Western Music", W. W. Norton & Company, Londres: História da Música Ocidental, pag.98, 4º edição, Gradiva, Janeiro 2007.
  2. ibid