Hoʻoponopono

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa do Havaí

Hoʻoponopono (ho-o-pono-pono) é uma prática havaiana antiga, com vista à reconciliação e ao perdão. Práticas semelhantes de perdão eram feitas em diversas ilhas do Sul do Pacífico, incluindo Samoa, Taiti e Nova Zelândia.

Tradicionalmente o hoʻoponopono é praticado por sacerdotes de cura ou kahuna lapaʻau em membros de uma família onde existe uma pessoa fisicamente doente. Versões modernas são executadas na família por um membro mais idoso, ou apenas pelo próprio indivíduo.

Uso moderno[editar | editar código-fonte]

A prática do ho’oponopono não requer muitos ensinamentos, mas serve para purificar o próprio corpo e se livrar de memórias ou sentimentos ruins, que prendem a mente em uma sintonia negativa.

Por trás de toda situação, todo acontecimento e todo encontro que ocorre na vida, uma memória é guardada. A finalidade do Ho'oponopono é liberar as memórias que possam impor obstáculos na vida da pessoa ou ser fonte de dor, pesar ou sofrimento.[1]

A prática moderna do ho’oponopono é composta por quatro frases principais:[2]

  1. Sinto muito;
  2. Me perdoe;
  3. Eu te amo;
  4. Sou grato.

Referências

  1. Bodin, Luc; Bodin, Nathalie; Graciet, Jean. Grande Livro Do Ho'oponopono: SABEDORIA HAVAIANA DE CURA. [S.l.]: VOZES. ISBN 9788532653079 
  2. Vitale, Joe (1 de junho de 2014). Marco zero: A busca por milagres por meio do Ho'oponopono. [S.l.]: Editora Rocco. ISBN 9788581224107