Ikigai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ikigai (em japonês: 生き甲斐) é uma palavra japonesa que significa "razão de viver", "objeto de prazer para viver" ou "força motriz para viver".[1] Existem várias teorias sobre essa etimologia. De acordo com os japoneses, todos têm um ikigai. E descobrir qual é o seu requer uma profunda e, muitas vezes, extensa busca de si mesmo. Porém, essa busca é extremamente importante porque, somente a partir dela, é possível trazer satisfação e significado para sua vida.

Portanto, Ikigai é um estilo de vida que traga Harmonia, Longevidade e a Satisfação Plena nas diferentes áreas da vida, permitindo assim alcançar a Razão de Ser ou Propósito para a sua existência. A busca pelo sentido na vida está (na sociedade moderna) profundamente ligada ao entendimento de Quem Somos (nossas crenças, relacionamentos, cultura, formação, etc), mas também em boa parte sobre O Que Fazemos (profissão, vocação, trabalho, lazer, etc). Assim, em muitos casos nossa percepção sobre nossa Razão de Ser dificilmente estará completa sem encontrarmos consonância entre o que somos e o que fazemos. Em outras palavras, em um mundo no qual nossa identidade apresenta uma profunda correlação entre o ser humano e seu trabalho (talvez um vício da sociedade industrial), são poucas as pessoas que se sentem felizes e com seu propósito realizado sem ter compreendido aspectos pessoais e profissionais.

Por isso mesmo, no círculo Ikigai observamos a clara correlação entre estes aspectos, ajudando a compreender e detalhar cada um deles. Não se trata de definir o ser humano por meio de seu trabalho (algo que poderia soar como alienante e utilitarista). Pelo contrário, a proposta da filosofia Ikigai é a “desalienação” do trabalho enquanto obrigação social, para uma visão mais humana, na qual podemos encontrar sentido e satisfação naquilo que realizamos.

Exemplos de Ikigai[editar | editar código-fonte]

Alguns exemplos da aplicação do método japonês[2] podem ser:

  • Amar seus entes queridos.
  • Conhecer outras culturas.
  • Se dedicar a uma ONG.
  • Ser um bom profissional de atendimento público como professor ou médico.
  • Ajudar os outros na sua busca do sentido da vida.
  • Criar ideias novas para melhorar o mundo e cuidar do planeta.


Referências

  1. 生きがい - vida, Glosbe dicionário japonês-português.
  2. Thomen Bastardas, Marta (13 de junho de 2019). «Ikigai: significado e como aplicar o método». Psicologia-Online. Consultado em 14 de outubro de 2019 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • IKIGAI Los secretos de Japón para una vida larga y feliz - Héctor Garcia (Kirai) e Francesc Miralles (Ed. Urano) Parte I - Conceitos e Vivências
  • IKIGAI Os segredos dos japoneses para uma vida longa e feliz - Héctor García e Francesc Miralles (Ed. Intrínseca)
  • Ikigai - Livro de Sebastian Marshall
  • Inteligência Emocional - Daniel Goleman
  • O homem em busca de um sentido - Viktor Frankl