Informação nutricional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Exemplo de tabela de informação nutricional.

É chamada informação nutricional (em inglês: nutrition facts label; nutrition information panel), sendo também conhecida como rotulagem nutricional, a tabela de informações relativas às quantidades de vitaminas, sais minerais, gorduras, proteínas, fibras, entre outros, por porção, contida na maioria das embalagens de produtos.[1][2] É utilizada para fornecer dados nutricionais que auxiliam na prática da alimentação saudável provinda de produtos industrializados.[3][4]

Sua prática e usabilidade, bem como o conteúdo inserido em tais rotulagens, possuem diferenciais em vários países (como na Austrália, China, Estados Unidos e México).[5][6][7][8]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O intuito dessa ferramenta é deixar claro o que será consumido, expondo dados referentes a qualidade, quantidade, composição e os possíveis riscos para a saúde, que veham a ser gerados pelos alimentos, conforme encontra-se estabelecido no Código de Defesa do Consumidor.[9]

As principais questões que fazem as pessoas lerem os rótulos, são problemas de saúde, prevenção de doenças, questões de religião, emagrecimento, curiosidades e comparações entre produtos e/ou marcas. Não obstante, existem dificuldades quanto a interpretação desta rotulagem, o que abrange a forma de apresentação, pouco destaque para a tabela nutricional, visual pouco atrativo, letras pequenas, informações complexas, entre outros fatores estruturais e de aparência.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Como ler uma tabela nutricional». Jasmine Alimentos. 16 de junho de 2015. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  2. Souza, Sônia Maria Fernandes da Costa; Lima, Kenio Costa; Miranda, Henio Ferreira de; Cavalcanti, Francisco Ivo Dantas (Maio de 2011). «Utilização da informação nutricional de rótulos por consumidores de Natal, Brasil». Revista Panamericana de Salud Pública. 29: 337–343. ISSN 1020-4989. doi:10.1590/S1020-49892011000500006. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  3. Ascom/Anvisa (21 de maio de 2018). «Anvisa quer mudanças na rotulagem nutricional de alimentos». portal.anvisa.gov.br. Notícias - Anvisa. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  4. «Tabela nutricional atualizada traz alimentos mais consumidos no País». Jornal da USP. 17 de outubro de 2017. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  5. «Standard 1.2.8 - Nutrition Information Requirements» (PDF). www.foodstandards.gov.au (em inglês). Australian Food Standards (salvo em Wayback Machine). 2009. Consultado em 1 de abril de 2019 
  6. Food Inspection Office (6 de março de 2014). «《预包装食品营养标签通则》(GB 28050-2011问答)(修订版)». www.gsciq.gov.cn (em chinês). GSCIQ (salvo em Wayback Machine). Consultado em 1 de abril de 2019 
  7. «Guidance for Industry: Nutrition Labeling Manual - A Guide for Developing and Using Data Bases». www.fda.gov (em inglês). FDA - U.S. Food and Drug Administration (salvo em Wayback Machine). 17 de março de 1998. Consultado em 1 de abril de 2019 
  8. «Catalogo de normas oficiales mexicanas». cronos.cta.com.mx (em espanhol). Secretaría de Economía - Normas (salvo em Wayback Machine). 2003. Consultado em 1 de abril de 2019 
  9. a b Martins Poldi da Silva, Amanda; Senger, Maria Helena (Dezembro de 2014). «Compreensão de rotulagem nutricional de alimentos» (PDF). Nutrire. Consultado em 1 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre nutrição é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.