Insolação atmosférica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde agosto de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Mapa de irradiação solar na Europa

Insolação vem da palavra-valise inglesa insolation (incoming solar radiation, radiação solar entrante). É a medida da irradiação solar em uma superfície por unidade de tempo. A unidade de medida mais comum é o watt por metro quadrado (W/m²).[1] Quanto à insolação atmosférica, trata-se da insolação no topo da atmosfera terrestre.

Absorção[editar | editar código-fonte]

A figura mostra raios incidindo a 90º, abrangendo uma faixa com 1 milha de largura. E outros raios incidindo a 30º que, por sua vez, abrangem o dobro da largura

Os raios solares que incidem em um objeto são, geralmente, absorvidos e os restantes refletidos. A parcela absorvida é transformada em energia térmica, aumentando a temperatura do objeto, e/ou química. Existem mecanismos capazes de utilizar de forma diferente essa radiação, assim como células solares e plantas.

A proporção entre raios absorvidos e refletidos depende, entre outros fatores, do albedo da superfície. Outro fator importante é o ângulo de incidência dos raios solares. Quanto menor o ângulo entre os raios incidentes e a superfície do objeto, maior a área de absorção. Logo, a insolação diminui com o cosseno deste ângulo, como mostrado na figura ao lado.

Insolação terrestre[editar | editar código-fonte]

(Topo) Insolação na atmosfera terrestre e (abaixo) insolação na superfície terrestre

A insolação direta terrestre é o resultado da diferença entre a constante solar e as perdas devidas a dispersão e reflexão ocorridas na atmosfera. Os limites mais externos da atmosfera terrestre recebem aproximadamente 8,2 J min/cm² de radiação solar. Numa escala global, a distribuição desigual da insolação é a causa fundamental da circulação atmosférica e de muitos fenômenos climáticos, através do mecanismo polar de transferência de calor. Variações na insolação também podem causar mudanças climáticas (como acontece no global dimming).

Piranômetro[editar | editar código-fonte]

Piranômetro

O piranômetro é um instrumento utilizado para medir a irradiação solar em uma superfície e é frequentemente utilizado na meteorologia, climatologia e nos estudos sobre energia solar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências