Instituto de Investigação Agrária de Moçambique

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Predefinição:IIAM O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) é uma instituição subordinada ao Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar e Nutricional (MASA), criada pelo Decreto 47/2004, de 27 de Outubro, do Conselho de Ministros. O IIAM congrega várias áreas de pesquisa agrária e resulta da necessidade de integração de esforços, bem como a racionalização e complementaridade de recursos e acções no tocante à pesquisa, desenvolvimento e disseminação de tecnologias agrárias em Moçambique.

Atribuições e Funções[editar | editar código-fonte]

  • Apoio científico, técnico e administrative ao MASA e demais órgãos e instituições da administração pública com funções de formulação e coordenação da política agr’aria e da política de ciência e tecnologia relativa ao sector agrário;
  • Investigação nas áreas de ciências agronómicas, florestais e animais, sociologia e economia rurais e agro-negócios, compreendidas no âmbito da actuação do MASA;
  • Actividades de produção, documentação, formação, difusão e transferência de conhecimento técnico científico no sector agrário.

Visão[editar | editar código-fonte]

Ser uma organização de investigação e inovação de excelência, dinâmica e motivada, que contribua para a satisfação das necessidades alimentares, desenvolvimento do agro-negócio e uso sustentável dos recursos naturais.

Missão[editar | editar código-fonte]

Gerar conhecimento e soluções tecnológicas para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e a segurança alimentar e nutricional.

Estrutura Orgânica[editar | editar código-fonte]

Estrutura OrgânicaO IIAM está estruturado em unidades de nível central e local. A nível central o IIAM tem uma Direcção Geral e 4 Direcções Técnicas: Direcção de Agronomia e Recursos Naturais (DARN); Direcção de Ciências Animais (DCA); Direcção de Formação, Documentação e Transfrência de Tecnologia (DFDTT); e Direcção de Planificação, Administração e Finanças (DPAF). A nível local, as unidades experimentais (campos, laboratórios, postos e estações) do IIAM agrupam-se em 4 Centros Zonais: Centro Zonal Sul (CZS); Centro Zonal Centro (CZC); Centro Zonal Nordeste (CZNordeste); e Centro Zonal Noroeste (CZNoroeste).

A sede do IIAM e as suas unidades de nível central localizam-se na cidade de Maputo. As sedes das unidades de nível local localizam-se em Lichinga, Nampula, Chimoio e Chókwè, respectivamente, para o Centro Zonal Noroeste, Centro Zonal Nordeste, Centro Zonal Centro e Centro Zonal Sul.

Acções de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

  • Raízes e tubérculos,
  • Leguminosas de grão,
  • Cereais,
  • Hortícolas,
  • Culturas industriais,
  • Fruteiras,
  • Protecção de plantas,
  • Pedologia,
  • Agrohidrologia,
  • Agrometeorologia,
  • Florestas,
  • Alimentação e nutrição animal,
  • Diagnóstico e controlo de doenças,
  • Reprodução animal,
  • Melhoramento genético e preservação das raças nativas, e
  • Produção de leite e seus derivados.

Serviços Prestados[editar | editar código-fonte]

  • Produção de vacinas,
  • Diagnóstico de doenças,
  • Inseminação artificial,
  • Controle de qualidade de alimentos,
  • Análise de solos, plantas e água,
  • Cartografia,
  • Produção de plantas e cultura de tecidos
  • Taxonomia vegetal,
  • Documentação, Formação e Transferência de Tecnologias,
  • Estudos de diagnóstico, adopção, rentabilidade, e impacto sócio-económico das tecnologias agrárias.

[1] [2] [3]


Referências

  1. Instituto de Investigação Agrária de Moçambique, [1], IIAM, 2 de Fevereiro de 2017
  2. T. Walker, R. Pitoro, A. Tomo, I. Sitoe, C. Salência, R. Mahanzule, C. Donovan e F. Mazuze. "[2] Arquivado em 9 de janeiro de 2016, no Wayback Machine."Estabelecimento de Prioridades para a Investigação Agrária no Sector Público em Moçambique Baseado nos Dados do Trabalho de Inquérito Agrícola (TIA). Relatório de Pesquisa No. 3P Agosto de 2006
  3. Sitoe, Tomás Adriano. "[3]"Os Desafios da Investigação Agrária em Moçambique Desenvolvimento em Questão, vol. 12, núm. 25, enero-marzo, 2014, pp. 81-104 Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Ijuí, Brasil