Jorgelina Aruzzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jorgelina Aruzzi
Apelido(s) Evita, Jor
Nascimento 30 de setembro de 1974 (44 anos)
Buenos Aires, Argentina
Ocupação Atriz

Jorgelina Aruzzi (Buenos Aires, 30 de setembro de 1974) é uma atriz e cantora argentina.[1] Foi ganhadora do Premio Martín Fierro de melhor participação especial.[2]

Em 2005, conquistou seu maior êxito na carreira, quando interpretou Vera, em Amor Mío (Meu Amor), como a melhor amiga de Abril, a protagonista; pelo qual ganhou o prêmio “Clariín” como revelação feminina. Graças a esse sucesso, Jorgelina conseguiu o papel de protagonista na telenovela infantil Chiquititas, onde trabalhou com Gastón Ricaud (o Kili), que também participou de Amor Mío. Em Chiquititas 2006 (2008) interpretou Magali Garcês (Magali Garcia), que se “fantasiava” de Lilí para encontrar seu filho desaparecido. Criou a peça "La Madre Impalpable", que foi um sucesso na Argentina e depois veio para o Brasil. Em 10 de Dezembro teve sua primeira filha: Ambar Garcia Aruzzi. Ela é casada com Pablo P. Garcia (há mais de 10 anos).

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Jorgelina Aruzzi: una madre "sacada"». lanacion.com.ar. Consultado em 6 de setembro de 2013 
  2. «Martín Fierro: Mejor participación especial». elhombredetuvida.telefe.com. Consultado em 6 de setembro de 2013. Arquivado do original em 4 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.