Josephine Cochrane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Josephine Cochrane
Nascimento 8 de março de 1839
Condado de Ashtabula
Morte 3 de agosto de 1913 (74 anos)
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Prêmios National Inventors Hall of Fame (2006)
Campo(s) Invenção

Josephine Cochrane (Condado de Ashtabula, 8 de março de 1839[1]3 de agosto de 1913)[2] foi uma inventora estadunidense.

Construiu a primeira máquina de lavar louça, em 1886, em Shelbyville,[3][4] embora um dispositivo para lavar louças houvesse sido patenteado em 1850, por Joel Houghton.

Josephine Garis era filha e neta de inventores. Nasceu na pequena localidade de Valparaíso, no estado norte-americano do Indiana.

Com apenas 19 anos casou com William Cochran, um comerciante têxtil do Illinois. Viveu uma vida desafogada e fazia parte da alta sociedade mas, com 45 anos, Cochran morreu e não deixou mais do que dívidas e dores de cabeça. Josephine ficou viúva, mudou de cidade e de nome: daí em diante, havia de chamar-se Josephine Cochrane para fugir aos credores.

O casal tinha uma coleção de porcelana chinesa do século XVII e a dama sofria sempre que um dos criados partia um prato ou uma travessa. Já viúva e a viver perto de uma quinta, Josephine começou a desenhar os primeiros protótipos da máquina de lavar loiça num estábulo atrás de sua casa, com o amigo George Butters, um mecânico.

A ideia não era inovadora — já existiam tentativas de inventar máquinas semelhantes, mas sem sucesso — mas era, de longe, a mais sofisticada. Josephine construiu uma roda com compartimentos para colocar a loiça, que ficava dentro de uma caldeira de cobre. O sistema de limpeza consistia na saída de água quente com sabão enquanto um motor fazia a roda girar. Em teoria, a máquina podia lavar em dois minutos 200 pratos que depois eram secos com um jato de ar quente.

A máquina de lavar loiça conseguiu obter uma patente em 1886 e em 1893 conquistou o primeiro prémio na Exposição Universal de Chicago. Os restaurantes e os hotéis do Illinois começaram a fazer pedidos e Josephine criou a empresa Garis-Cohran — que mais tarde tornou-se a KitchenAid e que, em 1986, foi adquirida pelo grupo Whirlpool.

As primeiras máquinas eram enormes e precisavam de uma quantidade gigante de água quente, o que fez com que os restaurantes as adorassem mas os pequenos consumidores ficassem céticos.

No início do século XX, as máquinas já eram elétricas e tornaram-se objeto quase obrigatório nos Estados Unidos e na Europa durante a década de 70.

Referências

  1. «The Woman Who Invented the Dishwasher at www.americanheritage.com». Consultado em 31 de agosto de 2010. Arquivado do original em 27 de março de 2010 
  2. National Inventors Hall of Fame / inventor profile http://www.invent.org/hall_of_fame/256.html Arquivado em 9 de julho de 2010, no Wayback Machine.
  3. «josephine cochrane». Consultado em 31 de agosto de 2010. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2010 
  4. "Everything and the Kitchen Sink: The Memoir of a Dishwasher" (Book review.) The New York Times, May 23, 2007. http://www.nytimes.com/2007/05/23/books/23suds.html?ex=1337659200&en=b27b2d1ea31766c6&ei=5124&partner=permalink&exprod=permalink

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.