Saltar para o conteúdo

Juan José Zúñiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Juan José Zúñiga
Juan José Zúñiga
Nascimento
Uncía, Bolívia
Nacionalidade boliviano
Ocupação Militar

Juan José Zúñiga Macías (Uncía) é um oficial militar boliviano que serviu como comandante-geral do Exército Boliviano de 2022 até sua demissão em junho de 2024.[1]

Zúñiga foi destituído do cargo em 25 de junho após uma série de ameaças contra Evo Morales. Nestes, descreveu o ex-presidente como um "traidor" e acusando-o de tramar um golpe de Estado contra o atual governo, ao mesmo tempo que afirmava que a Constituição da Bolívia impediria Morales de regressar ao poder.[2]

Ele foi considerado o principal líder por trás da tentativa de golpe de Estado na Bolívia em 26 de junho de 2024.[3]

Referências

  1. Molina, Fernando (25 de junho de 2024). «El comandante del Ejército de Bolivia fue destituido tras amenazar a Evo Morales: "No puede ser más presidente de este país"». El País. Consultado em 26 de junho de 2024 
  2. «Reportan que el comandante del Ejército, Juan José Zúñiga, fue relevado de su cargo, tras polémicas declaraciones» (em espanhol). Consultado em 26 de junho de 2024 
  3. Junio Silva. «General anuncia golpe de Estado na Bolívia». Metrópoles. Consultado em 26 de junho de 2024 
Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.