Katun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um katun (em maia k'atun) ou ciclo katun é uma unidade de tempo do calendário maia equivalente a 20 tuns ou 7 200 dias, ou to 19,713 anos tropicais. Corresponde ao segundo dígito das datas normais da contagem longa maia. Por exemplo, na data da contagem longa maia 12.19.13.15.12 (5 de dezembro de 2006), o número 19 é o katun.

O final do katun era assinalado por numerosas cerimónias e em Tikal pela construçao de grandes grupos de pirâmides gémeas onde se efectuavam as celebrações.[1] O katun era também usado para definir a idade dos governantes. Aqueles que viviam tempo suficiente para conhecer quatro (ou cinco) katuns recebiam o título de senhor 4-(ou 5-)katun.[2] Durante o período pós-clássico, quando a contagem longa completa foi substituída pela contagem curta, os maias continuaram a manter uma contagem de katuns, diferenciando-os segundo a ciclo de calendário em que começavam. Cada katun tinha o seu próprio conjunto de profecias e associações.[3]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Martin and Grube (2000, p.51).
  2. Coe (1992, p.180).
  3. Schele and Freidel (1990, p.400).

Referências[editar | editar código-fonte]

Coe, Michael D.. Breaking the Maya Code. London: Thames & Hudson, 1992. OCLC 26605966 ISBN 0-500-05061-9
Martin, Simon; and Nikolai Grube. Chronicle of the Maya Kings and Queens: Deciphering the Dynasties of the Ancient Maya. London and New York: Thames & Hudson, 2000. OCLC 47358325 ISBN 0-500-05103-8
Schele, Linda; and David Freidel. A Forest of Kings: The Untold Story of the Ancient Maya. New York: William Morrow, 1990. OCLC 21295769 ISBN 0-688-07456-1