Bion 10

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Kosmos 2229)
Ir para: navegação, pesquisa
Bion 10 / Kosmos 2229
Concepção artística do Bion 10.
Missão
Operação RússiaInstitute of Biomedical Problems / Estados Unidos NASA /
União Europeia ESA
Tipo de missão Ciências da Vida
Planeta orbitado Terra
Lançamento 29 de Dezembro de 1992
13:30 GMT
Veículo de Lançamento Soyuz-U
Local do Lançamento Cosmódromo de Plesetsk, Rússia
Duração da missão 14 dias
Fim da missão 12 de Janeiro de 1993
COSPAR 1992-095A[1]
Massa 6000 kg[2]
Resultado Sucesso
Elementos Orbitais
Tipo LEO
Inclinação 62.8°
Apogeu 393 km
Perigeu 225 km
Período orbital 90,4 minutos

O Bion 10 (ou Kosmos 2229, em russo: Бион 10, Космос 2229) foi um satélite russo de pesquisas biológicas. Foi lançado em 29 de dezembro de 1992 do Cosmódromo de Plesetsk, Rússia, através de um foguete de suporte Soyuz. O satélite Bion 10 levou consigo dois macacos e vários insetos além de anfíbios, plantas e culturas de células. Cientistas participantes eram de nove países e da Agência Espacial Europeia. Essa missão na sua fase de planejamento foi nomeada por Bion 92.

O Bion 10 orbitou a Terra por quase 12 dias. A carga útil, continha 13 experimentos de biologia dos Estados Unidos. Estudos focados nos ossos, na fisiologia neuromuscular e vestibular, os ritmos circadianos e o metabolismo. Dois macacos rhesus serviram como cobaias experimentais para estudos. Assim como nas missões anteriores Bion, os macacos foram treinados para comer alimentos e beber suco de distribuidores. Além disso, eles foram treinados para operar um pedal para que as respostas musculares pudessem ser estudadas em órbita. Para os testes neuro vestibulares em órbita, os macacos foram treinados para fazer mão e cabeça movimentos em resposta a estímulos visuais.

Vários dos elementos de hardware no satélite foram melhorados. O sistema de gravação de dados em voo foi reforçado, podendo assim realizar estudos do cérebro em alta qualidade e gravações neuro musculares. O sistema de alimentação dos macacos foi melhorado e um dispensador de suco estava disponível. O sistema de retenção de macacos foi modificado para permitir mais movimento dos braços. O sistema de aquisição de dados neuro vestibulares foi atualizado através de um esforço de desenvolvimento conjunto russo-estadunidense, permitindo que mais parâmetros fossem registrados durante a órbita do satélite.

O satélite cessou suas operações e retornou a terra em 12 de Janeiro de 1993.

Referências

  1. Missões Cosmos após 1990 NASA Ames Research Center (em inglês). Página acessada em 16 de maio de 2013.
  2. Wade, Mark Bion 10. Enciclopedia Astronautica (em inglês). Acessado em 16 de maio de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre satélites é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bion 10