Língua dongolaui

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dongolaui

Andaandi

Falado em: Sudão, Egito
Região: Rio Nilo
Total de falantes: 70 mil (2014)
Família: Nilo-sariana
 Sudanesa oriental
  Astaborana
   Núbia
    Dongolaui
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: dgl

Dongolaui (dongolawi) é uma língua núbia do sul do Egito e norte do Sudão. É falada por cerca de 70 mil pessoas no vale do Nilo entre a terceira catarata até a curva do Nilo Nubian nas proximidades de Adaba, Como o deslocamento da população em função da construção da Barragem de Assuã, há comunidades de falantes no leste do Sudão, em Caxem Elgirba, estado de Cassala.

Dongolaui é um termo da língua árabe cuja base é o nome da antiga cidade de Dongola, Núbia, centro do histórico reino cristão de Macúria (séculos VI a XIV). A Dongola de hoje foi fundada no século XIX na margem ocidental do Nilo. Os Dongolawi chamam a língua de Andaandi [andaːndi] "(a língua) de nosso lar".

Sempre há nas proximidades dos falantes de dongolaui do Árabe Sudanês, a língua franca do Sudão, falada também pelos dongolaus, O bilinguismo árabe/dongolaui é bem substituinte, pois a língua dongolaui tende a desaparecer diante do árabe sudanês (conf. Jakobi 2008).

O dongolaui é muito relacionado à língua quenzi falada no sul do Egito, tanto que as duas já foram consideradas como dialetos de uma mesma língua, 'quenzi-dongolaui. Pesquisas mais recentes reconhecem que as duas são línguas bem distintas sem uma "particular relação genérica próxima." [1] Além dessas duas línguas, existiram ao longo do Nilo mais três variedades de línguas incluídas no grupo das Kenzi-Dongolawi.

Referências

  1. Bechhaus-Gerst, Marianne. The (Hi)story of Nobiin — 1000 Years of Language Change. Peter Lang, 2011, p. 22.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]