Língua thakali

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Thakali

थकाली

Falado em: Nepal
Total de falantes: 5,9 mil dos 13 mil da etnia
Família: Sino-tibetana
 Tamangic
  Thakali
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ambos:
ths — Thakali
skj — Seke

Thakali é uma língua Sino-tibetana do Nepal falada pelo por cerca de 6 mil pessoas do povo thakali, principalmente em Myagdi (distrito) e em Mustang (distrito).

Seke[editar | editar código-fonte]

Seke (Tangbe, Tetang, Chuksang) às vezes é considerado um idioma separado do Thakali. Outros nomes e nomes desse dialeto são Barhagaule, Marpha, Panchgaunle, Puntan Thakali, Syang, Tamhang Thakali, Thaksaatsaye, Thaksatsae, Thaksya, Tukuche, Yhulkasom.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Thakali é falado no meio do vale do rio Gandaki e na parte superior do desfiladeiro Kali Gandaki (também conhecido como Thak Khola), no Distrito de Mustang, [[Dhalaugirii (zona)] ]]. A área de Thakali é delimitada pelo Annapurna Himal de um lado e Dhaulagiri Himal do outro, com a aldeia Tatopani no sul e Jomsom no norte ( Ethnologue ).

O dialeto Tukuche é falado de Tukuche a Thaksatsae, em 13 aldeias: Tukuche, Khanti, Kobang, Larjung, Dampu, Naurikot, Bhurjungkot, Nakung, Tithi, Kunjo, Taglung, Lete, Ghansa. Muitos ainda vivem fora da área.

Seke é falado nas aldeias Chuksang, Tsaile, Tangbe, Tetang e Gyakar em Mustang, Dhawalagiri (zona). Existem apenas 700 falantes nativos dessa língua, 100 dos quais vivem em Nova Iorque. Alegadamente, metade dos falantes da cidade de Nova York moram no mesmo prédio de apartamentos.[2][3][4]

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Os dialetos da língua têm limitada inteligibilidade mútua.

  • Tukuche (Tamhang Thakali, Thaksaatsaye, Thaksatsae)
  • Marpha (Puntan Thakali)
  • Syang (Yhulkasom)

O Seke tem os seguintes dialetos

  • Tangbe
  • Tetang
  • Chuksang

Escritas[editar | editar código-fonte]

A língua pode ser escrita em Devanagari ou no alfabeto tibetano

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

ह्योम म्हिचा न्हव ल्हाङ्न स्वतन्त्रते म्हैकु अधिकाररी प्रेप्प्रे त। थमचा विवेक ते म्हन्व समचे युक्त तचिव त। भातृत्वए समकिन्सि टि्हचे सोतवप्रे क्हे क्हिम्जन ललम्याङ।

Transliteração

yḥom mḥicā nḥaw lḥāṅn swatantrate mḥaiku adhikārrī preppre ta. bhātritwae samkinsi ṭiḥce sotwapre kḥe kḥimjan lalamyāṅ.

Português

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade. (Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos do Homem)

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «OLAC resources in and about the Thakali language». www.language-archives.org 
  2. Freytas-Tamura, Kimiko de (7 de janeiro de 2020). «Just 700 Speak This Language (50 in the Same Brooklyn Building)». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  3. staff/christopher-robbins (3 de dezembro de 2019). «Dazzling Map Shows NYC's Incredible Linguistic Diversity». Gothamist (em inglês). Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  4. «There's New Hope For Endangered Languages In NYC» (em inglês). 9 de janeiro de 2020. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]