La Bamba (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre canção. Para o filme, veja La Bamba (filme).

La bamba foi uma canção de grande sucesso em varias épocas em vários arranjos musicais pop de uma canção folclórica mexicana acústica do mesmo nome. Primeiro estourou na interpretação do americano descendente de mexicanos, Ritchie Valens em 1958 (cuja história é contada no filme La Bamba), nos anos 60 com o americano Trini Lopez, e nos anos 80 com os mexicanos Los Lobos, sempre em espanhol. Atualmente La bamba faz parte do jogo Guitar Hero World Tour, interpretada pela banda Los Lobos. Em 2003, a cantora brasileira Maria Rita gravou em seu álbum de estréia, A Festa, uma versão em português escrita por Milton Nascimento.[1]

Letra da canção[editar | editar código-fonte]

"Para bailar la Bamba
Para bailar la Bamba
Se necesita una poca de gracia
Una poca de gracia y otra cosita
Y arriba y arriba, Y arriba y arriba
Por ti seré, por ti seré, por ti seré
Yo no soy marinero. Yo no soy marinero.
Soy capitán. Soy capitán. Soy capitán.
Bamba, la Bamba
Bamba, la Bamba
Bamba, la Bamba."

De acordo com o cantor essa letra mudava. Por exemplo, Ritchie Valens mudou o verso y otra cosita "por pa' mí, pa' ti" (para mim, para ti). A banda de Punk Rock Rancid também fez uma versão de La Bamba, e ficou com um ritmo diferente das outras versões.

A música fez grande sucesso, iniciando no México e expandindo-se para o resto do mundo. Alguns críticos questionavam a informação passada pela letra da música.

José Feliciano fez uma versão com um ritmo diferente e as palavras finais da canção tradicional. Uma cantora popular, também fez sua própria versão de La Bamba, que tinham letras:

Para subir al cielo, para subir al cielo
se necesita una escalera larga.

Desempenho nas Paradas Musicais[editar | editar código-fonte]

Versão de Ritchie Valens[editar | editar código-fonte]

Paradas Musicais (1958-1959) Desempenho
Reino Unido UK Singles (The Official Charts Company)[2] 49
Estados Unidos Billboard Hot 100[3] 22

Versão de Los Lobos[editar | editar código-fonte]

Paradas Musicais (1987-1989) Desempenho
Alemanha (Media Control Charts) 7
Austrália (Kent Music Report) 1
Áustria (Ö3 Austria Top 40) 3
Bélgica (Ultratop 50 Flanders) 2
Canadá Canada Top Singles (RPM)[4] 1
França (SNEP) 1
Alemanha (Media Control Charts) 7
República da Irlanda (IRMA) 1
Itália (FIMI) 1
Países Baixos (Dutch Top 40_ 2
Nova Zelândia (Recorded Music NZ) 1
Noruega (VG-lista) 4
Espanha (AFYVE)[5] 1
Suécia (Sverigetopplistan) 3
Suíça (Schweizer Hitparade) 1
Reino Unido UK Singles (The Official Charts Company) 1
Estados Unidos Billboard Hot 100 1
Estados Unidos Billboard Country Songs 57
Estados Unidos Billboard Adult Contemporary 4
Estados Unidos Billboard Latin Songs 1
Estados Unidos Billboard Hot Mainstream Rock Tracks 11

Prêmios, Indicações e Honrarias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sem a sombra de Elis». O Estado do Paraná. 10/09/2003. 
  2. «ChartArchive - The Chart Archive». Chartstats.com. Consultado em 2014-03-30. 
  3. Richie Unterberger. «Ritchie Valens | Awards». AllMusic. Consultado em 2014-03-30. 
  4. «Item Display - RPM - Library and Archives Canada». Collectionscanada.gc.ca. Consultado em 2014-03-30. 
  5. Salaverri, Fernando (September 2005). Sólo éxitos: año a año, 1959–2002 1st ed. (Spain: Fundación Autor-SGAE). ISBN 84-8048-639-2. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.