Lady Snowblood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Lady Snowblood (título original Shurayukihime) é um filme japonês de 1973 dirigido por Toshiya Fujita e estrelado por Meiko Kaji,[1] baseado no mangá homônimo escrito por Kazuo Koike. Este filme serviu de mote para toda a concepção do filme Kill Bill, de Quentin Tarantino.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado na década de 1970, porém se remete à época do ano 7 do Período Meiji no Japão, uma era de transição de sua cultura feudal para a revolução cultural e social, quando o país começou a tornar-se economicamente e tecnologicamente estável. Nesta época de instabilidade e caos nasce a Filha do Submundo, em uma prisão, onde permanece com sua mãe até a morte da mesma. Desde criança então Lady Snowblood é doutrinada a suprimir todo o sentimento de clemência ou piedade para sair em busca da vingança de sua mãe que havia sido estuprada e motivada a assistir o assassinato brutal sua família.

Sequências, remakes e homenagens[editar | editar código-fonte]

O filme de Fujita tornou-se um clássico cult após o cineasta americano Quentin Tarantino assumir publicamente que a maior inspiração para seu filme de vingança de 2003, Kill Bill, foi baseado em Lady Snowblood.[3] A personagem de Lucy Liu, O-ren Ishii, foi inspirada na protagonista, assim como a luta na neve de Kill Bill volume 1 foi baseada na cena final do filme ao som de "Shura No Hana" (popularmente conhecida como "The flower of carnage"), cantada por Meiko Kaji.

O filme também teve uma sequencia em 1974: Lady Snowblood 2: Love song of Vengeance.

O filme foi baseado no mangá homônimo escrito por Kazuo Koike e ilustrado por Kazuo Kamimura, publicado em formato de séries, dividido em vários livros. No Brasil é publicado pela Editora Conrad.[4]

Referências

  1. Thompson, Nathaniel (2006). DVD Delirium: The International Guide to Weird and Wonderful Films on DVD; Volume 3. Godalming, England: FAB Press. 327 páginas. ISBN 1-903254-40-X 
  2. «Guia de referências de Kill Bill: Lady Snowblood» 
  3. «The Guardian: Grandes ideias de Tarantino» 
  4. «Mercado de mangás e animes». 6 de julho de 2006. Consultado em 6 de junho de 2014 

Ver também[editar | editar código-fonte]