Lalibela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma das inúmeras igrejas localizadas na cidade de Lalibela

Lalibela é uma cidade da Etiópia onde se encontram igrejas monolíticas[1] , esculpidas na rocha viva, por ordem do rei Lalibela (século 12 da era cristã). Àquela altura, os cristãos tinham por tradição visitar ao menos uma vez na vida a cidade de Jerusalém (como hoje os muçulmanos fazem com a cidade de Meca, seu centro religioso). Como Jerusalém estava dominada pelos árabes, os cristãos não podiam exercer essa tradição. Assim, enquanto os católicos europeus passaram a se voltar para Roma (até hoje, ocorrem peregrinações à cidade italiana a cada 25 anos, nos anos terminados em 0, 25, 50 e 75, de cada século), Lalibela decidiu construir uma réplica de Jerusalém em seu reino. A Etiópia tem uma das mais antigas tradições cristãs. Para seus fiéis, de tradição copta, a peregrinação a Lalibela tem o caráter de uma viagem a Jerusalém.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Melhor destino turístico de 2015 tem igrejas surreais e fica na África Portal de Notícias BOL - acessado em 12 de julho de 2015
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Etiópia, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.