Lamprias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Lamprias foi um filósofo argivo de meados do século IV. De acordo com estudos de Anthony Spawforth, que baseou-se em evidências oriundas de Argos e Epidauro, é possível que Lamprias pertencesse à gente Estacília.[1] Ele e Diógenes participaram de uma embaixada ao imperador Juliano, o Apóstata (r. 361–363) para informar que Argos não podia pagar as contribuições ao festival realizado em Corinto como havia sido feito nos sete anos anteriores (talvez 355-362). Eles são descritos por Juliano como filósofos distintos que em geral fugiam as honras e recompensas da vida pública, mas quando necessário assumiram encargos curiais e gastaram livremente de seus próprios recursos.[2]

Referências

  1. Spawforth 1994, p. 214, 229.
  2. Martindale 1971, p. 494.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1971). «Lamprias». The prosopography of the later Roman Empire - Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
  • Spawforth, Anthony J. (1994). «Corinth, Argos, and the Imperial Cult: Pseudo–Julian, Letters 198». Hesperia. 63: 211–32