Law Kin Chong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Law King Chong)
Law Kin Chong
Nascimento 28 de novembro de 1960 (60 anos)
Hong Kong britânico
Cidadania Brasil
Ocupação empresário

Law Kin Chong (Hong Kong, 28 de novembro de 1960) é um empresário sino-brasileiro do mercado imobiliário de locação de lojas e espaços em complexo empresarial de pequenos e médios empreendedores. Tornou-se conhecido no Brasil, em função de administrar Shoppings sediados na região conhecida como 25 de Março, no centro de São Paulo.

Tal região é considerada como o maior centro comercial da América Latina, pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade e do Brasil.

Notabilizou-se, ainda, por idealizar e reestruturar a região, com a reforma e locação de prédios até então sem uso.

Law Kin Chong também contribui com o desenvolvimento cultural entre Brasil e China, auxiliando na integração dos imigrantes com a sociedade local, com a língua, os costumes e a legislação.

Law Kin Chong foi ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada com o objetivo de investigar a pirataria de produtos industrializados e a sonegação fiscal, instalada em 2003[1] pela Câmara dos Deputados e encerrada em 2004.

Chong foi acusado de supostamente tentar subornar o então presidente da CPI, o deputado Luiz Antonio de Medeiros.[2][3]

Não consta como condenado em nenhum processo criminal.

Referências

  1. Site da Câmara dos Deputados - cronologia da CPI da pirataria
  2. Suposto suborno levou empresário à prisão em junho, Folha de S.Paulo, 06/11/2004
  3. MEDEIROS, Luiz Antônio. A CPI da Pirataria: os segredos do contrabando e da falsificação no Brasil. São Paulo: Geração Editorial, 2005.

[[1]]

Ícone de esboço Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.