Law Kin Chong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Law King Chong)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Law Kin Chong
Nascimento 28 de novembro de 1960 (59 anos)
Hong Kong britânico
Cidadania Brasil
Ocupação empresário

Law Kin Chong (Hong Kong, 28 de novembro de 1960) é um empresário sino-brasileiro do mercado imobiliário de locação de lojas e espaços em complexo empresarial de pequenos e médios empreendedores. Tornou-se conhecido no Brasil, em função de administrar Shoppings sediados na região conhecida como 25 de Março, no centro de São Paulo.

Tal região é considerada como o maior centro comercial da América Latina, pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade e do Brasil.

Notabilizou-se, ainda, por idealizar e reestruturar a região, com a reforma e locação de prédios até então sem uso.

Law Kin Chong também contribui com o desenvolvimento cultural entre Brasil e China, auxiliando na integração dos imigrantes com a sociedade local, com a língua, os costumes e a legislação.

Law Kin Chong foi ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada com o objetivo de investigar a pirataria de produtos industrializados e a sonegação fiscal, instalada em 2003[1] pela Câmara dos Deputados e encerrada em 2004.

Chong foi acusado de supostamente tentar subornar o então presidente da CPI, o deputado Luiz Antonio de Medeiros.[2][3]

Não consta como condenado em nenhum processo criminal.

Referências

  1. Site da Câmara dos Deputados - cronologia da CPI da pirataria
  2. Suposto suborno levou empresário à prisão em junho, Folha de S.Paulo, 06/11/2004
  3. MEDEIROS, Luiz Antônio. A CPI da Pirataria: os segredos do contrabando e da falsificação no Brasil. São Paulo: Geração Editorial, 2005.

[[1]]

Ícone de esboço Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.