Sino-brasileiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
China Sino-brasileiros Brasil
Deputado-William-Woo-Plenario.jpgChagdud tulku rinpoche.JPG
Notáveis Sino-brasileiros:
William Woo · Chagdud Tulku Rinpoche
População total

151 649 (2005)

Regiões com população significativa
São Paulo · Rio de Janeiro · Manaus
Línguas
Português · Chinês
Religiões
Taoismo · budismo

Sino-brasileiro (em chinês 巴西华人 ou 巴西华裔) é um cidadão brasileiro com ascendentes chineses ou taiwaneses. Também são consideradas sino-brasileiras as pessoas nascidas na China e radicadas no Brasil. No Brasil, segundo estimativa feita em 2005, a colônia chinesa era composta por cerca de 151 649 pessoas.

O primeiro relato da presença chinesa no Brasil vem de 1812, quando chegaram ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro as primeiras mudas de chá (Camellia sinensis, planta denominada anteriormente como Tea viridis), enviadas de Macau pelo senador daquela colônia portuguesa no Extremo Oriente, Dom Rafael Botado de Almeida. Visando dinamizar essa cultura, em 1814 o Príncipe-regente faz trazer para trabalhar no jardim um grupo de cerca de 300 chineses.[1]

A maior colônia sino-brasileira encontra-se em São Paulo, principalmente nos bairros Cambuci, Liberdade e Brás. Os sino-brasileiros comunicam-se em português (pouco falado por grande parte da colônia) e chinês (usado pela maior parte da colônia).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Brasil é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.