Ciganos no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flag of the Romani people.svg Ciganos Brasileiros Brasil
Cecília Meireles.jpeg
Dedejr.jpg
CastroAlves.jpg
Juscelino.jpg
Benito-di-paula-veronica-ferriani.jpg
Washington Luís (foto).jpg
População total

800.000 pessoas
0.41% da população brasileira
(censo de 2011)

Regiões com população significativa
Línguas
Língua portuguesa
Religiões
Catolicismo
Etnia
Caucasiano
Grupos étnicos relacionados
portugueses, espanhóis

Os ciganos no Brasil, conhecidos também como calés, calós, calons, boêmios, judeus (em Minas Gerais) e quicos (em Minas Gerais e São Paulo), provém, principalmente, dos grupos calé ibérico, ciganos portugueses e ciganos espanhóis, também conhecidos como gitanos.

A estimativa brasileira para o número de ciganos no país era de 800.000 pessoas (0,41% da população brasileira) em 2011 e há preocupações no Brasil sobre a falta de políticas públicas dirigidas a este segmento da população. O censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas encontrou acampamentos ciganos em 291 dos 5.565 municípios existentes no país.[1] Este é o segundo maior contingente cigano no mundo, logo após os Estados Unidos.

O primeiro presidente brasileiro de origem cigana e não necessariamente portuguesa foi Juscelino Kubitschek (1956 – 1961), que era 50% checo cigano por causa de sua mãe. Seu governo ficou marcado pela prosperidade econômica, estabilidade política,[2] e pela construção do que viria a ser a nova capital do Brasil nos anos 1960, Brasília. Antes de Juscelino, o Brasil teve outro presidente de origem cigana do grupo calé, o Washington Luís (1926 – 1930).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Falta de políticas públicas para ciganos é desafio para o governo». R7. 2011. Consultado em 22 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  2. «HOMENAGEADOS › JUSCELINO KUBITSCHEK». Centro Cultural Oscar Niemeyer. Consultado em 22 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2016 


Ícone de esboço Este artigo sobre demografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.