Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Igreja Adventista do Sétimo Dia
Primeira Igreja Adventista do Brasil em Gaspar Alto-SC

No Brasil o adventismo chegou em 1885 através de publicações que chegaram pelo porto de Itajaí com destino a cidade de Brusque, no interior de Santa Catarina. Em maio de 1893 chegou o primeiro missionário adventista, Alberto B. Stauffer que introduziu formalmente através da Colportagem os primeiros contatos com a população. Em abril de 1895 foi realizado o primeiro batismo em Piracicaba, SP, sendo Guilherme Stein Jr o primeiro batizado. Inicialmente os estados brasileiros com maior presença germânica foram atingidos pela literatura adventista. Conforme informações repassadas pelo pastor F Westphal, a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia em solo nacional foi estabelecida na região de Gaspar Alto, em Santa Catarina, em 1896, seguida por congregações no Rio de Janeiro e em Santa Maria de Jetibá, no Espírito Santo, todas no mesmo ano.

Com a fundação da gráfica adventista em 1905 em Taquari, RS (atual Casa Publicadora Brasileira[1] localizada em Tatuí-SP), o trabalho se estabeleceu entre os brasileiros e se expandiu em todos os estados. A primeira Escola Adventista no Brasil surgiu em 1896 na cidade de Curitiba. Em 2005 somam-se 393 escolas de ensino fundamental e 118 do ensino médio com o total de 111.453 alunos e seis instituições de Ensino Superior (IES) com mais de cinco mil alunos que tem no Centro Universitário Adventista de São Paulo, sua matriz educacional. O UNASP[2] como é conhecida esta IES, surgiu em 1915, no Capão Redondo, SP e hoje conta com três campi: na cidade de São Paulo, em Engenheiro Coelho e Hortolândia. Em 2007 a Educação Adventista é citada como um das melhores instituições de educação no Brasil, pela revista Veja da editora Abril.

Em 1960, surge o primeiro Clube de Desbravadores (departamento juvenil da IASD) na cidade de Ribeirão Preto.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Percentual de Adventistas por Estado em 2010
Ano Igrejas Membros
2011 7.076 1.309.791[3]
2012 7.415 1.373.232[4]
2013 7.780 1.447.470[5]
2014 8.106 1.513.038[6]
2015 8.418 1.599.465[7]
2016 8.752 1.655.524[8]
2017 9.006 1.666.125[9]
2018 9.250 1.676.558[10]


Em 2017, a IASD registrou 1.666.125 membros, em 9.006 igrejas no país[9]. Assim sendo, é a maior denominação protestante não pentecostal do país em número de membros, superando a Convenção Batista Brasileira, que estimou 1.673.522 membros, em 13.436 igrejas e congregações em 2016[11].

Em 2018, a soma de todas as conferências brasileiras registrou 1.676.558 membros e 9.250 igrejas.[10] Assim, o Brasil é o país com o maior número de adventistas do sétimo dia no mundo, seguido pela Índia, Zâmbia, Estados Unidos da América e Filipinas, todos com mais de 1 milhão de membros.[9]

Referências

  1. http://www.cpb.com.br
  2. http://www.unasp.br
  3. «Estatísticas IASD de 2012, página 77» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  4. «Estatísticas IASD de 2012, página 77» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  5. «Estatísticas IASD de 2013, página 80» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  6. «Estatísticas IASD de 2014, página 88» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  7. «Estatísticas IASD de 2015, página 88» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  8. «Estatísticas IASD de 2016, página 92» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  9. a b c «Estatísticas IASD de 2017, página 68» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  10. a b «Estatísticas IASD de 2018, páginas 9 e 10» (PDF). Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  11. «Censo da Convenção Batista Brasileira de 2016». Consultado em 22 de janeiro de 2018