Sábado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o dia da semana. Se procura por outros significados de Sábado, veja Sábado (desambiguação).

O sábado, por fundamentação bíblica e etimológica, é considerado o último[1][2] dia da semana, seguindo a sexta-feira e precedendo o domingo, é um dia de oração e de descanso para judeus e cristãos sabatistas.

1° dia 2° dia 3° dia 4° dia 5° dia 6° dia 7º dia (último dia)
Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado

Por ordenação de trabalho e lazer e pela normalização ISO,[1] o sábado é considerado o sexto dia, sem que isso faça dele o sexto dia real, permanecendo o sábado o sétimo dia da semana, mesmo com o sábado e o domingo como fim de semana, sendo assim na maioria dos calendários em todo o mundo.[2]

1° dia 2° dia 3° dia 4° dia 5° dia 6° dia 7° dia (último dia)
Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo

A palavra sábado deriva do latim sabbatum, que por sua vez deriva do Shabat hebraico (שבת, transliterado como shabāt), que designa o dia de descanso entre os judeus e alguns grupos de cristãos, principalmente os adventistas.

Povos pagãos antigos reverenciavam seus deuses, dedicando o dia de Sábado ao deus Saturno, o que originou em inglês a denominação Saturn's day, posteriormente abreviada para Saturday, e no holandês Zaterdag, com o significado de "Dia de Saturno".

Entre os romanos, por exemplo, este dia era dedicado a Saturno, deus da agricultura, e representava um dia de descanso na semana pela boa colheita.

Origem dos nomes dos dias da semana[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Dias da semana

Os nomes dos dias da semana em português têm a sua origem na liturgia católica. Na maior parte das outras línguas românicas, a sua origem são nomes de deuses pagãos romanos aos quais os dias eram dedicados, neste caso o sábado era dedicado a divindade romana Saturno (este por sua vez equivalente ao deus grega Cronos).

Os povos germânicos adaptaram o sistema introduzido pelos romanos, mas substituíram os deuses romanos por seus deuses em um processo conhecido como interpretatio germanica. No caso do sábado, no entanto, o nome romano foi emprestado diretamente pelos povos germânicos ocidentais (como pode ser visto na palavra inglesa Saturday e na palavra holandesa Zaterdag), aparentemente porque nenhum dos deuses germânicos eram considerados contrapartes do deus romano Saturno. Por outro lado, o nórdico antigo e o alto-alemão não tomavam emprestado o nome do deus romano (como pode ser visto na palavra islandesa laugardagur e na palavra alemã Samstag).

Nos países escandinavos, o sábado é chamado lördag, lørdag ou laurdag, sendo o nome derivado da antiga palavra laugr/laug (daí o nome islandês Laugardagur), que significa banho, assim Lördag equivale a "dia do banho". Isto é devido à prática Viking de tomar banho aos sábados. Os nomes finlandês e estoniano para o dia, lauantai e laupäev, respectivamente, também são derivados deste termo.

Em japonês, a palavra para sábado é 曜日 (doyōbi), que significa 'dia do solo' e está associada a (dosei): Saturno (o planeta), que significa literalmente "estrela do solo". O elemento Terra foi associado ao planeta Saturno na astrologia e filosofia chinesas.

Nas línguas românicas houve a adoção de nomes derivados de Sabattum. A palavra latina Sabbatum era originado diretamente do hebreu Shabbat, de conotação religiosa, pois veio de uma época em que os hebreus formavam um só povo e uma só cultura.

O dia Shabbat era o dia de descanso dos israelitas que por essa razão afluíam com mais frequência à sinagoga, hoje é o sábado, último dia de seu calendário semanal, sendo este o dia de descanso para os judeus. Durante a Reforma do Calendário Romano sob Constantino I - substituiu-se o nome de Dies Saturni que significa "Dia de Saturno" - forma como os pagãos romanos se referiam ao sábado - para Sabatum, influenciado séculos mais tarde o nome que este dia receberia em diferentes línguas românicas e na língua alemã (esta última sendo uma língua germânica).

Questões religiosas[editar | editar código-fonte]

Paganismo[editar | editar código-fonte]

Saturno, gravura do século XVI de Caravaggio.

O Império Romano considerava o sábado um dia de descanso consagrado a Saturno, ao qual atribuem a origem de Roma, construindo-lhe um templo e um altar à entrada Fórum, no Capitólio. Atribui-se ainda a Saturno a criação de divindades como Juno, Hércules e de heróis como Rómulo. Homenageava-se Saturno com a Festa das Saturnálias, onde todos descansavam dos seus trabalhos.

Judaísmo[editar | editar código-fonte]

No judaísmo o sábado (שַׁבָּת, pronunciado "Shabat") significa "descanso," "cessação," ou "interrupção" e é o sétimo dia da semana dedicado à oração e ao descanso, pois segundo a tradição hebraica Deus descansou no sétimo dia após completar a criação do universo (Gênesis 2:1-3). Os judeus consideram proibidas certas atividades neste dia.Na segunda metade do século XIX grupos restauracionistas sabatistas (Milleritas e Adventistas) surgidos nos Estados Unidos provocaram divergências nos meios cristãos quanto a questão da observância do sábado ou o domingo como dia de descanso,quando influenciados pelos Batistas do Sétimo Dia, começaram a também guardar o dia de sábado. Os cristãos considera o domingo o dia de descanso, de origem apostólica, a mudança do sábado para o domingo.

Origem Judaico-Cristã do Sábado[editar | editar código-fonte]

Os Dias da Criação[editar | editar código-fonte]

A análise imparcial do relato de Gênesis 1-11 descreve um relato Literal, pois o próprio Jesus no NT, considerava ele como real, sobre a Criação do mundo. A descrição de tarde e manhã na criação de cada dia, a enumeração dos dias da semana e o estudo da palavra dia no seu original hebraico (YOM) pode tanto significar dias de 24 horas quanto eras de milhões de anos. Todos os povos tinham seus mitos de criação. Os hebreus baseados em mitos sumério-babilônicos e egípcios redigiram o relato bíblico da criação.[3][4]

O Sétimo Dia[editar | editar código-fonte]

O sétimo dia é o único que não é qualificado com a expressão "tarde e manhã", mas na expressão "sétimo dia" relatada no texto (Gênesis 2:2-3) é a mesma usada como referência ao dia Sábado ( = descanso) aludindo ao dia de descanso semanal.[3][4]

Em Êxodo 20:8-11 e Deut. 5:13-15, a lei de Deus diz claramente que o "sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus, nele não farás nenhuma obra..."

As três ações de Deus com o Sábado[editar | editar código-fonte]

Segundo o relato bíblico, o sábado tem sua origem na criação do mundo, quando Deus descansou, abençoou e santificou (Gênesis 2:2-3) esse dia..O sábado foi transformado em mandamento a partir da instituição do decálogo no Monte Sinai. .[3][4] Portanto, tinha sido dado no Éden quando não existia nenhuma nação ainda e é o único mandamento entre os dez que aponta para Deus como o autor da criação.

Descansou[editar | editar código-fonte]

Deus descansou de suas obras no sétimo dia, proveu um exemplo para suas criaturas, sobre o que elas deveriam fazer também.[3][4]

Abençoou[editar | editar código-fonte]

Deus abençoou o dia de sábado.[3][4]

Santificou[editar | editar código-fonte]

Deus separou um dia para uso sagrado.[3][4]

O Objetivo do Sábado

"Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do SENHOR, digno de honra e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então te deileitarás no SENHOR..." Isaias 58:13-14

"Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro das tuas portas para dentro, para que o teu servo e a tua serva descansem como tu' Deut. 5:14

"Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas, não vim para revogar, vim para cumprir" Mateus 5:17

"...Qual dentre vós será o homem que, tendo uma ovelha, e num sábado esta cair numa cova, não fará todo o esforço tirando-a dali? Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem" Mateus 12:12

Em Marcos 1:30 mostra que Jesus curou a sogra de Pedro num sábado. Em vista do exposto acima temos a considerar que:

o dia de sábado foi dado por Deus como um dia santificado para rememorar-se a criação e dar glorias ao Criador. É um dia de comunhão entre a criatura e o Criador.

o dia de sábado é destinado à recuperação física de homens e animais.

Ele deverá ser usado também para benefício de terceiros em situação de emergência

Nele não deverá ser feito ou tratado nada que diga respeito às nossas vaidades, futilidades, pretensões e conversas vãs.

É o dia perfeito para a reunião da família e contemplação da natureza.

Sábado em outros idiomas[editar | editar código-fonte]

Idioma Nome Significado
Catalão Dissabte "Dia do sabá"
Português Sábado
Espanhol Sábado
Galego Sábado
Italiano Sabato
Francês Samedi
Romeno Sâmbătă
Alemão Samstag
Esperanto Sabato
Neerlandês Zaterdag "Dia de Saturno"
Latim Dies Saturni
Inglês Saturday
Japonês 土曜日, Doyōbi "Dia da Terra e Dia de Saturno"
Chinês 星期六, Xīng qī liù "Sexto dia da semana"
Sueco Lördag "Dia do banho"
Dinamarquês Lørdag
Finlandês Lauantai
Lituano Šeštadienis "Sexto dia"
Hebreu שבת, Shabāt "Repouso"
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Sábado
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sábado

Referências

  1. a b «Norma ISO 8601» 
  2. a b «Geonames/The days of the week in various languages» 
  3. a b c d e f TIMM, Alberto. O Sábado na Bíblia - Por que Deus faz questão de um dia. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2010
  4. a b c d e f FINLEY, Mark. Tempo de esperança: 24 horas para você renovar suas energias. Tatuí: CPB, 2009

Ver também[editar | editar código-fonte]