Engenheiro Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Engenheiro Coelho
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Engenheiro Coelho
Bandeira
Brasão de armas de Engenheiro Coelho
Brasão de armas
Hino
Lema Luta e prosperidade
Gentílico coelhense ou engenheiro-coelhense
Localização
Localização de Engenheiro Coelho em São Paulo
Localização de Engenheiro Coelho em São Paulo
Engenheiro Coelho está localizado em: Brasil
Engenheiro Coelho
Localização de Engenheiro Coelho no Brasil
Mapa de Engenheiro Coelho
Coordenadas 22° 29' 16" S 47° 12' 54" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região metropolitana Campinas
Municípios limítrofes Artur Nogueira, Conchal, Araras, Limeira e Mogi Mirim
Distância até a capital 167 km
História
Fundação 14 de maio de 1980 (42 anos)[1]
Administração
Prefeito(a) Zeedivaldo Alves de Miranda (PSB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 109,798 km²
População total (estimativa IBGE/2018[3]) 20 284 hab.
Densidade 184,7 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 655 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,792 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 214 691,296 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 15 429,88
Sítio pmec.sp.gov.br (Prefeitura)

Engenheiro Coelho é um município brasileiro do estado de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

Engenheiro Coelho era uma colônia situada na Fazenda do município de São Pedro sendo inicialmente chamada de Guaiquica. O nome Engenheiro Coelho era inicialmente da estação de trem que passa pela localidade, em homenagem ao engenheiro José Luiz Coelho, responsável pela inspeção da estrada de ferro[6]. Com a construção da estrada (SP 147) que liga Limeira a Mogi Mirim em meados de 1939 a colônia começa a se desenvolver.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º29'18" sul e a uma longitude 47º12'54" oeste, estando a uma altitude de 655 metros. Possui uma área de 109,8 km² e sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 20 284[3] habitantes.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Os dados do censo de 2010, de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontavam que a população residente total naquele ano era de 15.721 habitantes, sendo que na zona urbana estavam 14.259 habitantes e na zona rural 2.220 habitantes. Deste universo de população, os homens totalizavam 9.149 e as mulheres totalizavam 7.330. A densidade demográfica, era de 87,93 habitantes por km².

Pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) de 2010, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o município posicionava-se no extrato de desenvolvimento alto, com indicador de 0,792. Os segmentos do IDHM estavam da seguinte forma em 2010: renda, 0,724; longevidade, 0,793, e; educação: 0,895.[7]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[8], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[9], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[10] para suas operações de telefonia fixa.

Educação[editar | editar código-fonte]

Na educação superior o município dispõe do principal campus do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), uma instituição confessional-privada.[11]

A taxa de alfabetização em Engenheiro Coelho era de 88.71% da população em 2010.[7]

Transportes[editar | editar código-fonte]

A principal via de ligação do município é a rodovia estadual SP-147, que liga o território a Mogi-Mirim (leste) e a Limeira (oeste). Outra via importante é a rodovia estadual SP-332, que liga o território de Engenheiro Coelho a Conchal (norte) e a Artur Nogueira (sul).

Saúde[editar | editar código-fonte]

Na mortalidade infantil, o índice de óbitos de crianças de até 1 ano (por mil), em 2010, era de 2,47. No mesmo ano, a taxa de fecundidade (filhos por mulher) era de 3,27. A expectativa de vida alcançava, naquele ano, 72,87 anos.[7]

Nas infraestruturas de saúde, as referências são o Pronto Atendimento Imediato de Engenheiro Coelho (PAI-EC) e a Unidade Básica de Saúde Maria da Cruz Prates (UBS-MCP). Não há infraestuturas do tipo hospital-maternidade no município.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «.:: AGEMCAMP - Agência Metropolitana de Campinas: Engenheiro Coelho comemora seus 17 anos de emancipação». www.agemcamp.sp.gov.br. Consultado em 19 de maio de 2009 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Conheça a história de Engenheiro Coelho». Coelhense. Consultado em 5 de março de 2021 
  7. a b c Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking IDHM Municípios 2010». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 5 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 5 de março de 2019 
  8. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  9. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  10. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  11. «Campus Engenheiro Coelho». Portal Unasp. Consultado em 2 de janeiro de 2022 
  12. «Pronto Atendimento Imediato é inaugurado em Engenheiro Coelho.». O Regional. 1 de julho de 2016. Consultado em 2 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]