Imigração espanhola na Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Espanha Hispano-brasileiros da Bahia Brasil
Ivete SangaloGal Costa
Daniel Boaventura
Notáveis hispano-brasileiros da Bahia:
Ivete Sangalo • Gal Costa
 • Daniel Boaventura
População total
Regiões com população significativa
Salvador
Línguas
Português  • Espanhol  • Galega
Religiões
A maioria
Igreja Católica Apostólica Romana
Pentecostais
Neopentecostais
com minorias Judias
Grupos étnicos relacionados
Brasileiros brancos  • Hispânicos  • Portugueses

A imigração espanhola na Bahia aconteceu durante o século XIX, quando chegaram os primeiros imigrantes vindos da Espanha.[1][2] A Bahia abriga a terceira maior colônia espanhola no Brasil,[1][2][3] com mais de dez mil hispano-brasileiros residentes na cidade de Salvador.[4][5]

Motivos da imigração[editar | editar código-fonte]

Tudo começou no século XIX, pois a imigração espanhola foi provocada pelo desenvolvimento industrial tardio da Espanha e por motivos econômicos decorrentes da manutenção de uma estrutura fundiária arcaica, o movimento migratório espanhol intensificou-se.[3] 17.737 espanhóis migraram para Salvador, entre os anos 1883 a 1950, a maioria deles, vindo da região da Galiza.[1]

Galegos[editar | editar código-fonte]

O estado da Bahia foi um dos que receberam grandes contingentes de galegos, a capital da Bahia tem uma das maiores comunidades de espanhóis do Brasil e eles construíram laços com o estado ao longo do tempo, onde mantêm hospital (Hospital Espanhol), clube (Clube Espanhol), institutos (Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago), escolas de idiomas e time de futebol (Galícia Esporte Clube), em sua maioria os donos são descendentes de galegos, região no norte da Espanha.[6][5] O movimento migratório se intensificou a partir de 1883.[1] Nessa época já era a maior colônia estrangeira residente no estado.[7] O grande sonho dos imigrantes galegos significava a perspectiva de acesso à propriedade da terra, às oportunidades de trabalho e negócio economicamente rentável.

Alguns hispano-brasileiros da Bahia[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta seção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Comunidade Espanhola celebra Santiago Apóstolo em Salvador». Aratu Online. 22/07. Consultado em 22 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 13 Jul 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. a b «COLÔNIA VAI SE REUNIR EM SALVADOR PARA ASSISTIR AOS JOGOS DA ESPANHA». www.bahiaeconomica.com.br. BAHIA ECONOMICA. 9 de junho. Consultado em 22 de outubro de 2016. Arquivado do original em 23 de outubro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b «Cinco Décadas de Promoção da Cultura Galega na Bahia». Caballeros de Santiago. 22 de novembro. Consultado em 22 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 13 Jul 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Line, A TARDE On. «Navio-escola espanhol está aberto a visitação no Porto de Salvador». Portal A TARDE 
  5. a b Santos, Ana Paula (23 de outubro de 2016). «Exposição retrata imigração do povo galego nas Américas». Portal A TARDE. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  6. «Galegos deixam diferenças de lado e comemoram vinda da Espanha à BA». Bahia. 6 de dezembro de 2013 
  7. «Uma festa espanhola na Bahia». Memórias da Bahia. iBahia. 30 de abril de 2013. Consultado em 22 de outubro de 2016