Barco a vapor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Turbinia do Reino Unido (1894), o primeiro barco da história com propulsão por turbina a vapor.[1]
RMS Titanic, um navio a vapor.
Barco a vapor. Rio Iguaçu - Paraná.
Barco a vapor com hélices (1903).

Um barco a vapor é uma embarcação propelida por um motor a vapor que aciona rodas de pás montadas inicialmente à meia-nau, nas laterais (bombordo e estibordo) e depois na popa. São tipicamente caracterizados por possuírem grandes chaminés.

História[editar | editar código-fonte]

A difusão da invenção do motor a vapor, desde James Watt, propiciou o sonho de mover grandes embarcações sem depender dos ventos, o que é normalmente associado a Robert Fulton, e à viagem no rio Hudson do Clermont em 1807. Existiam já experiências anteriores, nomeadamente de Thomas Dundas.

Há documentação que remete o primeiro barco a vapor para o espanhol Blasco de Garay, que teria feito uma exibição em Barcelona em 1537, ou seja, mais de 250 anos antes. Conforme reportado no Archivo Popular de 1838:[2]

«No ano de 1543, um oficial da marinha, chamado Blasco de Garay, ofereceu-se a mostrar ao imperador Carlos V uma máquina, por meio da qual se faria andar um navio sem a ajuda de velas ou remos. Não obstante que a proposta se julgasse ridícula, o homem mostrava-se tão certo do que afirmava, que o imperador nomeou uma comissão para examinar, e dar conta do resultado da experiência. Com efeito teve ela lugar em 17 de Junho de 1543, em um navio chamado a Trinidad, do lote de duzentas toneladas, o qual pouco antes havia chegado de Colibre com uma carga de trigo.»

Evolução[editar | editar código-fonte]

Embora a roda de pás tivesse evoluído para a hélice e o motor a vapor para as turbinas a vapor, dando origem aos modernos navios, alguns modelos fluviais continuaram utilizando esse tipo de propulsão por muito tempo, como os típicos steamboats do rio Mississippi ou, como são conhecidos no Brasil, as gaiolas dos rios São Francisco e Amazonas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Evolution of the Parsons Steam Turbine. Autor: Alexander Richardson. Cambridge University Press, 2014, pág. 10, (em inglês) ISBN 9781108070089 Adicionado em 27/06/2018.
  2. "Antiguidade das máquinas de vapor" artigo na revista Archivo popular (Vol. 2, Nº52, página 411), 29 de Dezembro de 1838.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Barco a vapor
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.