Lei de Miller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lei de Miller é o reconhecimento de que as pessoas processam sete (com variação de mais ou menos duas) porções de informação a cada vez

Conceito[editar | editar código-fonte]

George Miller propôs que, em média, as pessoas têm a capacidade de processar apenas cerca de sete (com variação de mais ou menos duas) porções de informação de uma vez. Cada uma dessas porções pode ser definida como um único pedaço significativo de informação. Poderia ser uma única letra, uma sílaba ou uma palavra.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • MOWEN, John C. Comportamento do Consumidor. 1 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003. ISBN 8587918583