Lone Drøscher Nielsen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lone Drøscher Nielsen (nascida em 4 de novembro de 1964) é uma conservacionista de vida selvagem e primatologa. Nasceu e cresceu em Aalborg, na Dinamarca e viu um orangotango pela primeira vez no Jardim Zoológico da Aalborg.[1] [2] Mais tarde quando estava trabalhando como aeromoça da companhia área escandinávia, Scandinavian Airlines, ofereceu-se para um projeto de um mês de duração em Bornéu, na Indonésia e aqui ela entrou em contato com os orangotangos novamente. Ela descobriu que era capaz de lidar com a vida sem electricidade ou água quente no meio da selva.[1]

Drøscher Nielsen percebeu a situação do orangotango-de-bornéu, um primata altamente inteligente, que compartilha quase 97% de seu DNA com os humanos, e que está rapidamente perdendo seu habitat natural devido ao desmatamento e as plantações de óleo de palma. Em 1996 mudou-se permanentemente para Bornéu para ajudar a salvar os orangotangos da extinção.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Michelle Desilets; photography Christian Åslund (Maio de 2008). "Single Mother". Scanorama Magazine Scandinavian Airlines [S.l.] pp. 44–49. Consult. 1 de abril de 2010. I must admit, some days I feel disillusioned. I think 'my goodness, if we can't save a species as noble and magnificent as an orangutan what hope is there for the planet?' 
  2. Thompson, Shawn (2010). The Intimate Ape: Orangutans and the Secret Life of a Vanishing Species Citadel Press [S.l.] p. 111. ISBN 978-0-8065-3133-5. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.