Lotal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa de extensão da antiga civilização do Indo e localização de Lotal

Lotal[1] (Lothal) foi uma das cidades mais influentes da antiga Civilização do Vale do Indo. Situada no moderno estado de Gujarate, data de 2 400 a.C. e na contemporaneidade é uma das zonas arqueológicas mais importantes da Índia. Descoberta em 1954, Lotal foi escavada no período compreendido entre o 13 de fevereiro de 1955 e o 19 de maio de 1960 pelo ASI (Archaeological Survey of Índia: Serviço Arqueológico da Índia).[2]

A doca de Lotal é a mais antiga do mundo e ligava a cidade a um antigo curso do rio Sabarmati, integrado na rota comercial entre a cidade de Harapa, na região de Sinde, e a península de Catiavar, onde o deserto que agora rodeia a zona de Cutch, na antiguidade foi uma parte do mar Arábico. Foi um próspero e vital centro comercial na antiguidade, abrigando mercados de pedras semipreciosas, metais, pedras preciosas e valiosos adornos que chegavam aos rincões mais afastados do Extremo Oriente e África.

Seus habitantes fizeram as primeiras representações artísticas realistas na arte e na escultura, tendo criado algumas das fábulas mais conhecidas hoje em dia na Índia. Utilizaram a bússola com uma concha, com oito ou doze divisões do horizonte, e talvez foram pioneiros no estudo das estrelas e seu uso na navegação, 2000 anos antes dos gregos. Suas técnicas metalúrgicas sobreviveram-lhes e foram utilizadas durante mais de 4000 anos.

Referências

  1. Jaguaribe 2001, p. 13-15.
  2. «India». Encyclopædia Britannica. Consultado em 25 de agosto de 2015. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Jaguaribe, Hélio (2001). Um estudo crítico da história. Rio de Janeiro: Paz e Terra