Lourenço de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Lourenço ou Laurêncio (em latim: Laurentius) foi um frade franciscano enviado pelo papa Inocêncio IV (r. 1243–1254) aos mongóis em 1245. Uma carta sobreviveu no Registro de Inocêncio IV, datando a partida de Lourenço de Lião em 5 de março. A carta, publicada no Monumenta Germaniae Historica e geralmente referida como Dei patris immensa, sugere que sua missão era principalmente religiosa em caráter.[1] Lourenço deveria ter abordado os mongóis do Levante.[2] Nada se sabe sobre seu destino, e permanece a possibilidade de que ele nunca tenha partido.[3]

Referências

  1. Rodenberg 1887, p. 72.
  2. Rachweiltz 1971, p. 87.
  3. Guzman 1971, p. 234.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Guzman, Gregory G. (1971). «Simon of Saint-Quentin and the Dominican Mission to the Mongol Baiju: A Reappraisal». Speculum. 46 (2) 
  • Rachewiltz, I. (1971). Papal Envoys to the Great Khans. Palo Alto, Califórnia: Imprensa da Universidade de Stanford 
  • Rodenberg, Karl (1887). Monumenta Germaniae Historica; Epistolae Saeculi XIII: E Regestis Pontificum Romanorum. 2. Berlim: Weidmann