Luiz de Barros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada.

Luiz Moretzhon da Cunha e Figueiredo da Fonseca de Almeida e Barros Castelo Branco Teixeira de Barros, conhecido como Luiz de Barros (Rio de Janeiro, 12 de setembro de 1893 — Rio de Janeiro, 1982) foi um diretor de cinema, produtor cinematográfico, montador cinematográfico, roteirista, diretor de fotografia e ator brasileiro. Era também creditado como Teixeira Barros, Guilherme Teixeira e Teixeira de Barros.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Direito no Brasil e artes plásticas na Europa. Fez estágio nos estúdios da Gaumont na França. Dirigiu o primeiro filme sonoro brasileiro, Acabaram-se os otários (1929), considerado o primeiro filme de chanchada nacional.

Escreveu os roteiros de : Ele, Ela, Quem? (1977); Vagabundos no Society (1962); É Pra Casar? (1953); Inocência (1949) O Cortiço (1945); Berlim na Batucada (1944); Maridinho de Luxo (1938); e Perdida (1915).

Em 1978 lançou o livro "Minhas memórias de cineasta", pela editora Artenova, em convênio com a Embrafilme, organizado pelo crítico e cineasta Alex Viany.

Dirigiu cerca de 80 filmes entre 1914 e 1980.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Curtas-metragens[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.