Madeira híbrida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Perfis de madeira híbrida para fachadas
Perfis de madeira híbrida para fachadas (geolam)

Madeira híbrida ou perfis em madeira híbrida (wood hybrid systems - WHS) é um material compósito multicamada, composto à superfície por uma camada exterior em compósito de madeira (wood plastic composite - WPC) colada ao seu núcleo estrutural, em geral de alumínio. Inventada no Japão em 2008, esta evolução tecnológica está baseada na tecnologia de compósito de madeira concebida em 1972[1] por Sadao Nishibori e patenteada em 1983[2] para substituir as madeiras exóticas tratadas. A madeira híbrida distingue-se da fibra de plástico reforçada (fibre-reinforced plastic - FRP) pois a sua estética é comparável à madeira natural, mas mantém as suas performances mecânicas.[3]

Na verdade, falar de perfis de madeira híbrida só faz sentido quando a camada exterior - o compósito de madeira - e o seu núcleo - o alumínio - aderem-se suficientemente entre si para evitar qualquer de laminação sob quaisquer condições climáticas às quais o material possa estar exposto. Até hoje, apenas a co-extrusão a alta temperatura de um adesivo poderoso e de compósito de madeira permite a "fusão" de dois materiais tão diferentes quanto o alumínio e o compósito de madeira. Esta elevada aderência é tão poderosa que a flexão dos perfis é possível mesmo em raios muito baixos, ampliando significativamente os campos de aplicação destes materiais.

No setor de construção, decoração ou design, as madeiras híbridas têm o aspecto, o toque bem como a “temperatura” da madeira, mantendo inclusivamente o cheiro a madeira natural. Este material é bastante mais fácil de instalar e tem um melhor desempenho do que a madeira natural e suas propriedades excepcionais permitem utilizações mais amplas e variadas que as da madeira. Este material é usado em aplicações exteriores e interiores, como guarnições de fachadas, revestimentos, grelhas ou telas de sombreamento, pérgulas ou qualquer outra instalação durável, como móveis urbanos, por exemplo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Perfil redondo de madeira híbrida
Perfil redondo de madeira híbrida

Os perfis da madeira híbrida são obtidos através de extrusão. O compósito de madeira cobre um núcleo de alumínio anodizado. A forte aderência entre estes dois materiais é possível através da aplicação de uma camada adesiva intermediária co-extrudida. A camada em compósito de madeira pode ser aplicada em apenas um lado do perfil, se assim for exigido. A proporção de fibras de madeira nas resinas, bem como o tipo de alumínio no núcleo podem variar de acordo com as características desejadas. A produção destes perfis gera uma impressão com baixo teor de carbono somente se as matérias-primas forem de origem reciclada. [4]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Os perfis de madeira híbrida têm uma vida útil significativamente maior do que a das madeiras exóticas naturais, tanto em uso interno como externo. Para uma mesma secção transversal, o alumínio usado para o núcleo do perfil permite que o mesmo seja mais leve, mais estável (sem dilatações ou contrações, sem deformações, sem lascas, sem nós) e mais rígido do que um perfil de madeira natural, permitindo assim longos troços entre suportes. Ao longo do tempo e sem necessitar de qualquer manutenção, o aspecto da instalação inicial, bem como da superfície dos perfis, permanecerá de acordo com os desejos do designer ou do arquiteto. O material é resistente à putrefação, é insensível ao mau tempo, à exposição ao sol, fungos ou térmitas. A combinação das propriedades físicas do núcleo e da estética do compósito de madeira permite que as madeiras híbridas superem:

  • Os compósitos de madeira: devido às suas propriedades mecânicas, à sua estabilidade dimensional, à sua leveza e facilidade de instalação;
  •  Madeiras naturais: devido à sua durabilidade, à persistência da sua cor original, às longas secções possíveis, à ausência de manutenção ou coloração, independentemente das condições climáticas ou do nível de humidade ambiental.

Instalação[editar | editar código-fonte]

Perfil de madeira híbrida curvado
Perfil de madeira híbrida curvado 

Os perfis ocos de compósito de madeira, inventados em 1992[5] oferecem uma resistência mecânica fraca à acção de intempéries e aos raios UV. Assim, a sua instalação obriga à utilização de suportes metálicos no seu interior, a fim de evitar deformações ou flexões indesejadas. Sem essas fixações, esses distúrbios permanecem inevitáveis sob as ações conjuntas do mau tempo, do sol e da absorção de humidade pelo material. O uso das hastes de suporte cria outro problema: a grande diferença do coeficiente de dilatação dos dois materiais (um fator 3,5 entre madeira híbrida e metal) cria distúrbios frequentes, mesmo quando a instalação foi cuidadosamente efectuada. Para uma instalação horizontal, a estagnação das águas de condensação entre o composto e o metal diminui a durabilidade da instalação.

A tecnologia da madeira híbrida viabiliza a produção de perfis "prontos e fáceis de instalar" que permite a realização de um trabalho rápido e permanente, com o efeito de realizações com o aspecto e o toque de madeira, perfeitamente sustentável e sem necessidade de qualquer tipo manutenção.

História[editar | editar código-fonte]

Fachada em madeira híbrida (Paris)
Fachada em madeira híbrida (Paris)

Em 2008, os principais avanços tecnológicos[6] permitiram o “casamento” entre duas tecnologias distintas: extrusão de um compósito de madeira corretamente ensaiado[7] e a aplicação por extrusão a alta temperatura de um adesivo em camadas. Esta "fusão" de materiais tão diferentes - compósito de madeira e alumínio - é tornada possível pelo adesivo aplicado em “sandwich” entre a camada exterior e o núcleo central. Este avanço permite que hoje se consigam comercializar produtos fáceis de instalar com a aparência de madeira exótica, perfeitamente duráveis e sem qualquer tipo manutenção.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Para novos edifícios bem como para renovações, os perfis de madeira híbrida são perfeitamente adequados para revestimento e guarnição de paredes e fachadas, telas de sombreamento, cerca ou grades, pérgulas e mobiliário urbano.

Referências[editar | editar código-fonte]