Mashichismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nota: Esta página contém alguns caracteres especiais que podem não ser exibidos por alguns navegadores. Veja aqui mais informações.

Nota: esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

Mashichismo (do hebraico משיח Māšîªħ, Mashíach, Mashíyach ou hammasiah, "consagrado ,ungido"; a forma asquenazi é Moshiach; a forma aramaica é mesiha)

Entre a seita de Chabad Lubavitch houve um crescente fervor messiânico ("massiânico" - daí o nome mashichista - para diferenciar do chamado Judaísmo messiânico, ou meshichista - Meshichi) nos finais da década de 1980 e princípios da década de 1990, devido à crença que o seu líder, Menachem Mendel Schneerson estaria prestes a revelar-se como o Messias. A morte de Schneerson em 1994 abateu um pouco este sentimento, apesar de muitos seguidores de Schneerson ainda acreditarem que ele é o Messias e que irá regressar em devido tempo. Esta doutrina não é compartilhada pelo judaísmo.

Ver também[editar | editar código-fonte]