Monarquias do Golfo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa político da área.

Monarquias do Golfo Pérsico é um termo geopolítico que designa o conjunto de países do Golfo Pérsico, todos países muçulmanos e árabes que são governados por monarquias. O mais populoso e extenso é a Arábia Saudita e os demais, pequenos e pouco povoados mas também muito ricos por causa do seu petróleo, são: Kuwait, Emirados Árabes Unidos (uma federação de estados), Omã, Qatar e Barein.[1][2]

Há um órgão de integração regional composto por estes países, denominado Conselho de Cooperação do Golfo Pérsico (CCG).[3]

Referências

  1. Jim Krane (December 19, 2014). «Guzzling in the Gulf: The Monarchies Face a Threat From Within». Foreign Affairs  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. «Monarquias do Golfo Pérsico sobrevivem movidas por petróleo, autoritarismo e populismo». O Globo 
  3. YAROSLAV TROFIMOV (April 16, 2015). «Unscathed by Mideast Turmoil, Gulf Monarchies Try to Lead Arab World». The Wall Street Journal  Verifique data em: |data= (ajuda)