Museu do Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Museu do Porto
Geografia
País Brasil

Museu do Porto se localiza na Rua Vivaldo Lima, centro da cidade de Manaus, no Amazonas. Esse museu que está inserido no Conjunto Arquitetônico Portuário de Manaus, teve a construção do seu atual edifício em 1905. A obra foi realizada pelos ingleses de Manaus Harbour Limited, uma firma constituída em 1900, que explorava o porto de forma comercial. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) tombou o complexo em que a edificação do museu agora faz parte.[1]

A Administração do Porto Privatizado de Manaus controla a instituição museológica. A instituição foi estabelecida apenas em 1981, idealizada e projetada pelo escritor Robério Braga e plantada pelo administrador da época, Fernando Lima Barbosa Vianna, com a intenção de que guardasse, extraoficialmente, mais ou menos, 300 peças.[1]

O material do acervo do museu aborda os aspectos históricos, comercias e tecnológicos que faziam relação com as atividades portuárias da região, do começo do século XX à década de 50. Nesses aspectos é possível encontrar a história do porto de Manaus e a história sobre a navegação e o comércio no período áureo da borracha.[1]

O acervo do museu, que funcionou como casa de máquinas no período de auge da economia gumífera no Amazonas, se encontra exposto em 8 ambientes diferentes: a casa de máquinas, o salão, as salas 1, 2, 3 e 4, o mezanino e a área externa, onde peças como âncoras, molinetes, cabeços e tornos (objetos pesados e "não perecíveis") estão expostas.[1]

Abandono do museu[editar | editar código-fonte]

Essa construção de características medievais e tijolos avermelhados atualmente se encontra abandonada e castigada pela ação do tempo, há mais de 17 anos. Sem a manutenção necessária, ela foi fechada com todo o acervo dentro do próprio edifício, sem qualquer previsão de abertura. O trem, uma das maiores peças da instituição, pode ser encontrado atualmente com marcas de deterioração no pátio. O terreno do museu também apresenta o cuidado ruim pelo qual está passando, com garrafas de vidro e outros recipientes no chão, objetos que acarretam a proliferação do mosquito Aedes aegypti, além de gramas e matos crescendo sem controle. As peças de dentro do prédio também se encontram deterioradas pelo clima e pela falta de manutenção. Elas já não carregam mais o mesmo brilho e a cor de antes, estão cobertas por pó e sujeira.[2]

Referências

  1. a b c d Costa, Graciete (2013). «O Patrimônio Arquitetônico do Museu do Porto de Manaus» (PDF). Consultado em 19 de setembro de 2017 
  2. «Museu do Porto, história castigada pelo abandono» 


Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.