Núcleo Amador de Investigação Arqueológica de Afife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de NAIAA)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Núcleo Amador de Investigação Arqueológica de Afife (NAIAA) é uma associação que tem por fim a defesa, protecção, estudo e divulgação do património cultural e natural, património construído, histórico e arqueológico, meio ambiente e conservação da natureza e ainda a formação, informação e promoção da qualidade de vida da população, particularmente dos jovens.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Esta Associação foi oficializada em 18 de Fevereiro de 1980, conforme se pode verificar no Diário da República Nº 66 da III Série de 19 de Março de 1980.

O "motor" que levou à criação posterior da Associação, aconteceu quando Horácio Faria e João Ferreira encontraram no Monte de Santo António, um apoio central de uma casa castreja e junto dessa alguns fragmentos de cerâmica e material litíco, que foram guardados na casa de Horácio Faria. A esta descoberta, seguiram-se outras, o que levou a pensar-se em formar um núcleo de arqueologia em Afife.

Em Novembro de 1978, a Junta de Freguesia cede as instalações, onde outrora tinha funcionado o Museu Etnográfico, com o objectivo de se reunir lá todo o espólio recolhido e onde os afifenses e não só, pudessem admirar o espólio dos seus antepassados.

Outro factor, que também contribuiu de forma determinante para a formação do NAIAA, foi sem dúvida a riqueza, em termos de património cultural e natural, de que é dotada a bela freguesia de Afife. Assim, em 18 de Fevereiro de 1980, às 16 horas de uma segunda-feira chuvosa, nasceu o NAIAA após uma longa germinação.

Fundadores[editar | editar código-fonte]

Da lista dos seus ilustres fundadores (ou impulsionadores) fazem parte:

  • Horácio Joaquim Bacelar e Faria
  • Simão Gomes de Amorim
  • Manuel Teixeira da Silva
  • José Carlos Rodrigues da Silva
  • Jorge Manuel do Rego Alves Arezes
  • David de Meira Freitas
  • Margarida Maria Pereira Verde
  • Simão Daniel Moreira Alves
  • Álvaro Alves Dinis
  • Constantino Félix Fernandes