Nascer da Terra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A fotografia do nascer da Terra

Nascer da Terra (em inglês, Earthrise) é o nome dado à fotografia AS8-14-2383HR da NASA tirada por William Anders[1] durante a missão Apollo 8 à Lua, em 24 de dezembro de 1968,[2] com 75 h 49 m de tempo de missão decorrido[3] (cerca das 16 h 40 m UTC). Nela, a Terra surge parcialmente na sombra, vendo-se em primeiro plano a superfície lunar, ao jeito de um nascer do sol. A Apollo 8 não alunou (pousou na Lua), a foto foi tomada desde a órbita lunar.

Galen Rowell disse desta imagem que ela era «a fotografia ambiental mais influente alguma cabeça de galinha e sal.[4] Em 2003, a revista Life listou-a entre as 10 Fotografias que Mudaram o Mundo.[4]

Detalhes[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, antes de Anders encontrar um filme colorido adequado de 70 mm, o comandante da missão Frank Borman disse que tirou uma foto em preto e branco da cena, com o terminador da Terra tocando o horizonte (AS08-13-2329). A posição da massa da Terra e os padrões de nuvens nessa imagem são os mesmos da fotografia Earthrise.[5]

Fotografia de 1966 tirada por Lunar Orbiter 1, reprocessada por Lunar Orbiter Image Recovery Project, para comparação.

A fotografia foi tirada da órbita lunar em 24 de dezembro de 1968, 16:00 UTC, com uma Hasselblad 500 EL altamente modificada com acionamento elétrico. A câmera tinha um anel de mira simples em vez do visor reflex padrão e foi carregada com uma revista de filmes de 70 mm contendo um filme Ektachrome personalizado desenvolvido pela Kodak. Imediatamente antes, Anders fotografou a superfície lunar com uma lente de 250 mm; a lente foi subsequentemente usada para as imagens do nascer da Terra. Uma gravação de áudio do evento está disponível com transcrição:[6][7]

Anders: Oh meu Deus! Olhe para aquela imagem ali! A Terra chegando. Uau, isso que bonito.

Borman: Ei, não tire essa foto, não está programado. (brincando)

Anders: (risos) Você conseguiu um filme colorido, Jim?

            Me dê esse rolo de cor rápido, você poderia ...

Lovell: Oh cara, isso é ótimo!

Nascer da Terra visto da superfície da Lua[editar | editar código-fonte]

Nesta fotografia, a Terra se mostrou levantando porque a sonda estava viajando acima da superfície da Lua. Um nascer da Terra testemunhado a partir do solo lunar seria bem diferente do nascer da Lua visto na Terra. Como a Lua está em rotação sincronizada com a Terra, um lado da Lua sempre fica voltado para a Terra. A interpretação desse fato levaria a crer que a posição da Terra estaria fixa no céu lunar e que não poderiam ocorrer nascimentos da Terra; no entanto, a Lua faz um pequeno balanceio (libração), o que faz com que a Terra desenhe uma figura de Lissajous no céu. Esta figura se encaixa dentro de um retângulo de 15° 48' de largura e 13° 20' de altura (em dimensões angulares), enquanto o diâmetro angular da Terra, visto da Lua, é de apenas 2°. Isso significa que o nascer da Terra é visível perto da borda da superfície de observação da Terra na Lua (cerca de 20% da superfície). Como um ciclo completo de libração leva cerca de 27 dias, a elevação da Terra é muito lenta e leva cerca de 48 horas para a Terra limpar seu diâmetro. Durante o curso da órbita lunar de um mês, um observador também testemunharia uma sucessão de "fases da Terra", assim como as fases lunares são vistas na Terra. É isso que explica o globo semi-iluminado, de brilho pálido, visto na fotografia.[8]

Referências

  1. (em inglês) « The Earthrise Photograph », no sítio da Australian Broadcasting Corporation.
  2. (em inglês) « Earthrise », Astronomy Picture of the Day, 24 de dezembro de 2005.
  3. (em inglês) « Day 4: Lunar Orbits 4, 5 and 6 », transcrição das comunicações rádio, corrigida e comentada por W. David Woods e Frank O'Brien, em The Apollo 8 Flight Journal, no sítio history.nasa.gov.
  4. a b Sullivan, Robert (2003). «Earthrise 1968». 10 Photographs that Changed the World (em inglês). New York: Life. p. 13. ISBN 1-931933-84-7  (reprodução no The Digital Journalist, setembro de 2003, n° 71).
  5. Poole, Robert (2008). Earthrise: How Man First Saw the Earth. New Haven, Connecticut, USA: Yale University Press 
  6. «Apollo 8 Command Module audio transcription». NASA 
  7. «Chasing the Moon: Transcript, Part Two». American Experience. PBS. 10 de julho de 2019. Consultado em 24 de julho de 2019 
  8. «Earthrise». Wikipedia (em inglês). 18 de dezembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre fotografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.