Refluxo vesicoureteral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Nefropatia de refluxo)
Ir para: navegação, pesquisa
Vesicoureteral reflux
Sistema urinário.
Classificação e recursos externos
CID-10 N13.7
CID-9 593.7
DiseasesDB 13835
MedlinePlus 000459
eMedicine ped/2750
MeSH D014718
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Refluxo vesicoureteral (RVU) é uma condição na qual a urina flui no sentido contrário, da bexiga para os ureteres voltando aos rins. Normalmente a posição e os músculos da bexiga e dos ureteres e a menor pressão da urina na bexiga, impedem a urina de voltar pelos ureteres. O retorno favorece uma infecção e danos no centro dos rins (pielonefrite).[1]

Cerca de um terço das crianças que são diagnosticadas com uma infecção urinária têm refluxo vesicoureteral. Febre alta pode ser o único sintoma dessa infecção, por isso é importante suspeitar desse problema em caso de febre sem outros sintomas.

Causas[editar | editar código-fonte]

Refluxo vesicoureteral primário: É a causa mais comum de refluxo vesicouretral e pode ser diagnosticado logo após o nascimento. Resulta de um defeito de nascença (congênito) na válvula funcional entre a bexiga e um ureter que normalmente impede que a urina flua para trás. Conforme a criança cresce, os ureteres alongam e se endireitam, dificultando o retorno cada vez mais. Pode ser herdado dos pais.[2]

Refluxo vesicoureteral secundário: Ocorre quando uma obstrução na bexiga ou na uretra impede que a urina passe a uretra. Esse bloqueio pode ser causado por infecções, cirurgia, lesão física, tumor ou uma inflamação que exerce pressão sobre as vias urinárias.[2]

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

A suspeita aparece em crianças com infecção do trato urinário ou adultos com infecções recorrentes. Uma cultura de urina serve para identificar o agente responsável, geralmente E. coli. Uma ultrassonografia dos rins permite ver o tamanho e a forma dos rins, mas não consegue detectar refluxo. O diagnóstico é feito com um cistograma após a UTI ter sido tratada. Este teste pode detectar VUR e ajudar a descobrir se é leve ou grave. O cistouretrograma miccional, por exemplo, usa um raio-X para tirar fotos do trato urinário. A bexiga é preenchida com corante, e imagens são tomadas da bexiga como ele preenche e esvazia.[2]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Em crianças antibióticos podem ser usados para evitar novas infecções até que as vias urinárias cresçam o suficiente para dificultar o refluxo. Outra opção é injetar anabolizantes para desenvolver a musculatura da pélvis, para que funcionem como uma válvula, como é o normal. Em adultos uma cirurgia aberta ou laparoscópica pode ser necessária para desobstruir ou reparar danos a via urinária.[3]

Referências

  1. Urology Care Foundation. What is Vesicoureteral Reflux? http://www.urologyhealth.org/urologic-conditions/vesicoureteral-reflux-(vur)
  2. a b c Pope, MD e L. Seifert, MD (2014) Vesicoureteral Reflux Overview. http://www.webmd.com/digestive-disorders/tc/vesicoureteral-reflux-vur-topic-overview#1
  3. Mayo Clinic Staff (2014). Vesicouretral reflux - treatment and drugs. http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/vesicoureteral-reflux/basics/treatment/con-20031544