Noto (insetos)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nos insectos, o termo noto ou notum designa a região dorsal ou tergo de cada um dos segmentos do tórax destes animais, e também cada um dos tergitos (escleritos dorsais) do tórax.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo é uma adaptação do latim científico notum, substantivo neutro derivado do verbo noto "assinalar", "marcar", "fazer um sinal", que é um frequentativo de nosco, noscis, novi, notŭm, noscĕre, "conhecer".

Não se deve confundir com noto, "do sul", "vento do sul", derivado do latim Notus, -i, "vento do sul", nem com o prefixo noto-, tirado do grego antigo νῶτος nōtos "costas", "lombo", empregado na construção dalguns termos científicos, como notocorda.

Referências

  1. Garrido, Carlos (1997): Dicionário terminológico quadrilíngue de zoologia dos invertebrados. A Coruña: Associaçom Galega da Língua. ISBN 84-87305-12-1.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Richards, O. W.; Davies, R. G. (1977). Imms' General Textbook of Entomology: Volume 1: Structure, Physiology and Development Volume 2: Classification and Biology. [S.l.]: Berlin: Springer. ISBN 0-4126-1390-5 

Ver também[editar | editar código-fonte]