O Estudante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de O estudante)
Ir para: navegação, pesquisa
O Estudante: estória-verdade de uma geração em conflito consigo mesma
Autor(es) Adelaide Carraro
Idioma Português
País  Brasil
Editora Global
Lançamento 1975
Páginas 131
Cronologia
O estudante II: mamãe querida

O Estudante é um livro escrito por Adelaide Carraro, que conta a história de dois irmãos, Roberto e Renato. A 1ª edição data de 1975.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Dois irmãos, sempre muito unidos e amigos, entram na escola juntos. Renato sempre foi o melhor aluno da classe sempre com as maiores notas e também devido ao grande respeito que apresentava a todos os seus professores. Sempre com o objetivo de ajudar as outras pessoas, ele era muito querido por sua familia, por seus colegas e pelos habitantes de uma comunidade que ele, em uma associação fundada com a ajuda de amigos do colégio Rio Negro ajudam, chamada "Eu Sou Seu Amigo". Sempre ganhava medalhas de melhor aluno e era exemplo para toda a escola.

Eles cresceram e continuaram amigos. Até que Renato faz amizade com um menino que um dia lhe oferece um suposto remédio para dor de cabeça que acaba o viciando.

Seu irmão, juntamente com um de seus professores, tentam ajudá-lo a se afastar-se desse mundo, mas tudo foi em vão. Descobre-se que Renato também trafica maconha e queria viciar Roberto e outros alunos. Indignados, decidem acabar com o mal pela raiz e denunciar a quadrilha.

Com muito esforço conseguem, mas Renato não abandona as drogas e decide se vingar. À noite vai a sua casa juntamente com seus amigos da quadrilha, e nisso tem uma discussão com o pai, no fim da discussão do dois o pai, acaba se revoltando com o estado do filho. Ele pega uma arma dentro de casa e acaba matando seu próprio filho para não ser morto por Renato. Só fica, então, Roberto como filho único, a única esperança da família, único filho que não se envolveu com drogas. A mãe de Renato e Roberto entra em depressão.

Possível adaptação para o cinema[editar | editar código-fonte]

Em 1983 foi proposto uma adaptação do livro para o cinema, com Emilio Estevez no papel de Renato e Henry Thomas como Roberto. Porém o ator Emilio Estevez não pôde fazê-lo pois já havia sido escalado para fazer Andrew Clark em Clube dos Cinco, e o projeto foi abandonado.

Referências